Publicidade
Sim & Não

Por economia, governo adota ‘uberização’

11/01/2018 às 21:53
Show amazonino 123

A gestão Amazonino Mendes (PDT) está disposta a economizar, este ano, R$ 10 milhões nos contratos de aluguel de veículos com a adoção do serviço de compartilhamento de carros para a realização de atividades administrativas. O próprio governador determinou que a “uberização” nas secretarias do governo seja colocada em prática com urgência. A Comissão Geral de Licitação do Amazonas (CGL/AM) já recebeu a missão de preparar uma concorrência pública para definir quais empresas prestarão atendimento às pastas.

Solução “Nós já identificamos que, por uma questão de economia, o compartilhamento de veículos é uma necessidade. Por isso vamos colocar a licitação na rua”, informou a titular da Secretaria de Estado de Administração e Gestão (Sead), Angela Bulbol.

Progresso De acordo com Angela Bulbol, a “tendência” é que os contratos com aluguéis de veículos diminuam gradativamente, até ficar apenas o essencial, como viaturas e ambulâncias. “Não há razão para o atendimento administrativo não ser compartilhado”, sustentou.

Eleição?   Ao ser questionado sobre a disputa eleitoral deste ano, durante a apresentação dos 100 dias de governo, Amazonino Mendes (PDT) respondeu: “Prefiro distância (do tema)”.  E prosseguiu: “Tanta coisa pra eu me preocupar que não cabe espaço”.  

#FicaDica Ainda se referindo ao assunto Eleição,  Amazonino disse esperar que seu atual grupo político tenha compreendido  que a população quer “resultados”. “Políticos precisam dar resultados positivos (...). Tem que conquistar os votos pelas ações”, alertou.

Ajuda À revelia da defesa oficial de José Melo, o ex-promotor e advogado Pedro Xavier Coelho Sobrinho, do Distrito Federal, decidiu mover um recurso no TRF-1 em favor do ex-governador, solicitando sua soltura por meio de um Habeas Corpus. A iniciativa foi tomada quando Melo ainda cumpria prisão temporária.

Amigo Oculto’ Questionado sobre porque  intercedeu pelo ex-governador, Pedro Coelho respondeu: “Fiz para atender a um pedido de um amigo de Manaus”, disse ao A CRÍTICA, sem entrar em detalhes. Segundo ele, o  HC já deve ter perdido o objeto, pois a prisão temporária de Melo foi transformada em preventiva.

Detalhe A “ficha corrida” de Pedro Coelho, que atuou no  MP do DF e Territórios, é de chamar a atenção. Em 2007, ele foi preso pela PF, em Boa Vista, por suspeita de extorsão a um empresário amazonense. O valor cobrado seria de R$ 350 mil. Em 2008, foi afastado das funções e, em 2017, suspenso novamente. Ele minimizou as denúncias e disse que já se desligou do MP. 

Êxito Números divulgados ontem pela Semed provam o quanto a tecnologia pode facilitar a vida de pais e estudantes atendidos pela rede pública municipal de ensino. Conforme a pasta, em cinco dias, 23 mil transferências de alunos foram feitas pelo site matriculas.am.gov.br e o aplicativo “Matriculas Manaus”.

Sinuca Ao confirmar que vai regulamentar o Uber em Manaus, o prefeito Artur Virgílio Neto (PSDB) deixou claro que nem quer desagradar os usuários do aplicativo, nem quer arranjar encrenca com os taxistas.