Publicidade
Editorial

Por eleições limpas

07/06/2018 às 21:26 - Atualizado em 07/06/2018 às 22:01
Show elei  o

A insatisfação geral da população com o cenário político e econômico do País, especialmente a péssima avaliação da classe política em geral, são resultado direto das escolhas feitas nas urnas. A opção do eleitor está diretamente relacionada às campanhas eleitorais, que precisam ser limpas e pautadas pela honestidade. A corrupção eleitoral, com a compra de votos e o uso de recursos ilícitos oriundos de caixa dois deformam o processo eleitoral, desequilibram a disputa e favorecem a eleição de candidatos sem compromisso com a coisa pública. São esses que hoje alimentam o noticiário com casos de corrupção, desvio de verbas públicas, negociatas e propinas.

Por razões como essas é tão importante combater as práticas de compra de votos e caixa dois nas campanhas.

A luta por eleições limpas é o objetivo do comitê interinstitucional, com participação de entidades da sociedade civil organizada, lançada ontem em Manaus. A iniciativa é válida e merece todo apoio. Mas é importante ressaltar que o principal fator a ser considerado é a própria conscientização do eleitor. É preciso construir consciência política no seio da sociedade, com as pessoas tendo a exata noção da importância do seu voto e de sua postura diante dos candidatos, inclusive depois de eleitos.

Trata-se de uma tarefa das mais difíceis, principalmente considerando a enorme rejeição que o tema desperta hoje em dia, sobretudo entre os mais jovens. Com tanta “sujeira” exposta, a sensação é a de que não tem jeito, e que pode ser até melhor abrir mão de escolher os representantes do povo, rompendo com a própria democracia.

Combater a corrupção eleitoral e o caixa dois não resolve tudo, mas é um movimento muito importante por ser um mecanismo a mais de fiscalização, um canal a mais para denúncias a serviço da população.

A busca por eleições limpas depende da superação de problemas que não serão  resolvidos da noite para o dia. É algo que precisa ser construído aos poucos, inclusive nas escolas. Precisamos de mais debates sobre política. Uma boa iniciativa seria a inclusão do tema como disciplina escolar, onde os estudantes aprenderiam sobre o funcionamento da democracia e o papel fundamental que cabe a cada cidadão. Infelizmente, estamos caminhando no sentido oposto.