Terça-feira, 15 de Junho de 2021
Editorial

Por uma cidade com menos plástico


50-650-sacolas_plasticas-750_3526740C-4CFF-4561-B6AE-7337FB8DB4DA.jpg
12/05/2021 às 07:35

A despeito da polêmica que provavelmente causará, a lei que proíbe a distribuição de sacolas plásticas no comércio manauara é uma medida positiva no sentido de restringir o uso de embalagens plásticas e, consequentemente, reduzir o volume de lixo plástico despejado diariamente no meio ambiente. A lei acaba de ser aprovada na Câmara Municipal e ainda depende da sanção do Poder Executivo para entrar em vigor. A polêmica deve ficar por conta do fato de que as sacolas não serão proibidas, apenas a sua distribuição gratuita não poderá mais ser feita. O ideal é que seja desenvolvida uma ampla campanha pelo uso de sacolas reutilizáveis e que essas sejam oferecidas pelos estabelecimentos, ainda que por valores módicos, ou mesmo como brindes.

O sucesso da empreitada depende da adesão popular. Supondo que a lei seja sancionada sem vetos, a Prefeitura de Manaus terá até setembro para implementá-la, de modo que haverá tempo para a construção de uma estratégia adequada de divulgação. Para não se tornar letra morta como tantas outras leis que simplesmente não “pegaram”, será preciso promover um processo de reeducação da população, com uma delicada mudança de hábito no que diz respeito ao ato de fazer compras. Sair do supermercado com várias sacolas plásticas que são, em seguida, descartadas no lixo é prática das mais comuns. A destinação inadequada das sacolas resulta na quantidade absurda de plástico que se vê nos igarapés que cortam Manaus, nas ruas e bueiros. As pessoas vão querer levar suas próprias sacolas de casa? Os estabelecimentos vão querer investir na aquisição e distribuição de peças reutilizáveis? É esperar para ver.

De qualquer forma, a nova lei pode ser um importante passo rumo a uma cidade menos poluidora. Manaus pode seguir o exemplo das sete capitais brasileiras onde o plástico já foi banido. No Rio de Janeiro, por exemplo, os supermercados não distribuem mais sacolas de plástico desde 2019. Muitas pessoas aderiram e aplaudiram a medida, outros resistem até hoje pelos mais diversos motivos. A capital amazonense pode copiar algumas soluções que deram certo. No Rio, os estabelecimentos deram sacolas reutilizáveis aos clientes nas duas primeiras compras para estimular o uso. Espera-se que, em Manaus, o sucesso seja semelhante e a atitude ecológica se estenda a outros aspectos da vida em sociedade.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.