Publicidade
Sim & Não

Povo votou ‘consciente’ da máquina

30/10/2016 às 21:50
Show omar valendo08

Um dos principais aliados da candidatura de Marcelo Ramos (PR), o senador Omar Aziz (PSD), afirmou que o eleitor que votou em Artur Neto (PSDB) mesmo esperando quatro anos para ver a rua asfaltada não pode ser tachado de “enganado”. Para o senador, o eleitor votou consciente de que Artur fazia “obras de eleição”. “Ninguém é enganado. A pessoa mora quatro anos em uma rua esburacada, o prefeito a asfalta dois dias antes das eleições e ela vota nele. Não foi enganada. Foi consciente”, disse.

Contas a prestar  A fala comum no grupo de Marcelo é a de que Artur prometeu muito e agora precisa cumprir. Omar Aziz lembrou da implantação do BRT, que Artur fez o eleitor crer que vai sair do papel a partir do ano que vem.

Pra esperar  “Acho que há compromissos assumidos. Um deles é o BRT, que ele disse que o projeto está pronto e que até julho (de 2017) a obra começa”, lembrou Omar.

Cobrador  Após vitória do adversário, Marcelo declarou que vai cumprir o “papel democrático” de fiscal do governo. “A partir da semana que vem, vamos cobrar que as máquinas da prefeitura continuem nas ruas”, declarou.

Olhar pra dentro  Aliado do candidato do PR no pleito, o deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) diz que é cedo para fazer avaliações sobre a derrota de Marcelo, mas que elas são necessárias.

Friamente  “Tem que avaliar o que fez a diferença. Foi só o uso da máquina? Teve erro do lado de cá? Acerto de lá? Mas isso tem que ser feito friamente, com diálogo”, comentou Serafim.

Raro Artur é o segundo prefeito a se reeleger em Manaus desde o advento da reeleição, criada em 1997. O primeiro foi Alfredo Nascimento (PR). Eleito em 1996 e reeleito em 2000.

Rejeição Depois de Alfredo, Serafim Corrêa e Amazonino Mendes foram prefeitos por apenas um mandato. O primeiro defendeu o mandato, mas perdeu a reeleição. O segundo sequer lançou candidatura.

Na média  Ao contrário das previsões iniciais do TRE-AM, o número de eleitores que deixaram de votar (abstenção) não ultrapassou a média. Foram 119,4 mil (9,5% do eleitorado); enquanto no primeiro turno a abstenção foi de 8,59% (108 eleitores.

Pior cenário  O diretor-geral do TRE-AM, Messias Andrade, previa que 200 mil eleitores não aparecessem para votar.

Melhor marcas  Messias comemorou o recorde da apuração em Manaus: “A totalização do resultado foi a mais rápida desde que a urna eletrônica foi implantada”.

Motivos  Ao votar, o governador José Melo (Pros) disse que se manteve afastado das eleições para não ser acusado de interferir na disputa, mas ironizou o discurso de Artur de que as lâmpadas de LED ajudam a Segurança Pública.

O que é segurança?  “Dizer que uma lâmpada LED faz segurança pública... Segurança pública faz um soldado, patrulhamento”, disse Melo.