Publicidade
Sim & Não

PR e DEM com um pé no bloco de Amazonino

13/07/2018 às 23:12
Show amazoonino arthur

O PR do deputado federal Alfredo Nascimento e o Democratas de Pauderney Avelino estão entre os partidos que devem embarcar na campanha à reeleição do governador Amazonino Mendes (PDT). O PSDB do prefeito Arthur Neto tem influência na composição. Um acordo prévio já havia estabelecido que Alfredo iria para onde fossem os tucanos. O DEM avalia a conjuntura. As conversas para atrair os dois partidos aceleraram esta semana no condomínio Alphaville, no Tarumã.

Poli Confirmadaa participação do PR e do DEM na chapão desenhado por Amazonino, o bloco terá, de longe, o maior tempo de TV na propaganda eleitoral gratuita, levando-se em consideração que a aliança com o PP está fechada e o PSDB já ama de novo o governador.

Imexível Nas conversas que tratam da participação do PR na aliança, ninguém mexe na condição de Alfredo Nascimento como candidato ao Senado.  

Mexível Já Pauderney Avelino, se embarcar no grupo, será candidato à reeleição. Até então, ele trabalhava pelo Senado.

Composição Isso porque a segunda vaga do grupo para a disputa pelo Senado Federal vai virar prêmio de consolação. Se o PSDB indicar o vice de Amazonino Mendes - muito provavelmente Marcos Rotta - sobra para Rebecca Garcia e o PP a candidatura ao Senado.

Pontaria No diagrama montado para a candidatura de Amazonino Mendes, o PRB do deputado federal Silas Câmara também está na mira. 

Se nada der certo... O deputado federal Arthur Bisneto (PSDB) já havia decidido que não voltaria de jeito nenhum para a Câmara dos Deputados. Mas, se o plano de se tornar candidato 
a vice-governador ou conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM) não der certo, Bisneto pode tentar renovar o mandato.

Engenharia  A informação circula na cúpula do PSDB e faz parte das opções do ninho tucano para que Arthur Bisneto tenha garantias de um cargo público. Neste caso, Conceição Sampaio (PSDB) ficaria na esperança de ganhar a primeira suplência do partido na Câmara. Bisneto voltaria para a Casa Civil e ela tocaria o mandato. 

Proposta Aliás, o conselheiro de Contas Júlio Cabral será questionado, nos próximos dias,  se por um acaso não teria interesse de antecipar sua aposentadoria. Ele tem 64 anos e pode ficar tranquilamente no cargo por mais uma década.

Tá russo  A saída de Cabral abriria uma nova vaga no Tribunal de Contas com a participação do governador Amazonino Mendes na escolha do novo nome. Um dos membros do TCE/AM afirma que não vê em Júlio Cabral disposição para a aposentadoria. “Ele sempre diz que vai até o fim”, comentou.

Foco  A gestão Yêdo Simões realizou nesta sexta-feira (13) a primeira reunião para discutir estratégias para cumprir as metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A primeira delas já está definida: agilizar o julgamento dos processos que chegam.

Orientador  O trabalho no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ/AM),  que tem como premissa as metas do CNJ, será coordenado pelo desembargador José Hamilton Saraiva.