Publicidade
Sim & Não

Pré-candidatos apostam em ‘dobradinha’

04/02/2018 às 20:36
Show sim e n o

De olho na reeleição ou interessados em subir de posto, parlamentares do Amazonas vêm promovendo “dobradinhas” em incursões no interior do Estado, a fim de atrair a atenção do maior número possível de eleitores. A tática é usada há anos pelos irmãos Átila e Belarmino Lins. Este ano foi adotada por Silas Câmara, que quer a reeleição para deputado federal, e Alfredo Nascimento, que mira o Senado. Sabá Reis e Cabo Maciel pegam carona no mesmo bonde. Sidney Leite e Mário Bastos agora andam juntos.

Visita 1 Os deputados estaduais Sidney Leite e Mário Bastos, aliás, circularam no último  sábado (3) na Comunidade Terra Preta, localizada dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro, zona rural do município de Iranduba.

Visita 2  A comunidade, que possui grande potencial na construção de embarcações, solicitou apoio para a exploração madeireira na região e a comercialização de produtos madeireiros e não madeireiros. Os parlamentares ainda entregaram um poço artesiano, cuja construção foi articulada por eles e que beneficiará mais de 100 pessoas. Listão  O procurador do Estado Alberto Bezerra de Melo, professor de

Direito Constitucional e Administrativo, é outro que vai entrar na briga por uma vaga de desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas pelo quinto constitucional.

Promete  A disputa pela cadeira no TJ/AM destinada a um advogado  será a mais acirrada que se tem notícia. Grupos rivais já preparam estratégias - e artilharia -para constar na lista sêxtupla.

Eis a questão   O procurador Francisco Cruz considera que a “cólera cívica” para  prisões “a qualquer custo dos gestores corruptos” impede que algumas questões sejam dirimidas. “Quando a ação penal já se inicia no segundo grau, como  ficaria? O condenado já iria direto para a cadeia sem direito a recurso no STJ?”, questiona.

Reflexão  “A Constituição Federal garante que ninguém será considerado culpado enquanto a decisão não for definitiva. Não seria melhor mudar a Constituição que deixar que 11 ministros interpretem de acordo com a cara do freguês?”, pondera Francisco Cruz. 

Êxito O governo federal  reconheceu o trabalho executado pelo secretário executivo adjunto de Segurança para Grandes Eventos, coronel Dan Câmara, à frente do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), e o convidou para contribuir com a elaboração da Política Nacional de Segurança Pública e do Plano Nacional de Segurança Pública.

Exemplo  O modelo das ações empreendidas no CICC também vai colaborar com a concepção do novo Sistema Integrado de Coordenação, Comunicação, Comando e Controle de Segurança Pública brasileiro,  o “SIC4”, que tem entre os objetivos fomentar a atualização e modernização dos Centros Estaduais já existentes. 

Sucesso “O Sistema Integrado de Comando e Controle do Amazonas é hoje o mais efetivo do Brasil. Em 2017 fechamos 100 Operações de Segurança Integrada para a sociedade com total sucesso e taxa de avaliação superior a 90%, com conceito muito bom e ótimo”, comentou o coronel Dan Câmara.