Publicidade
Sim & Não

Prefeitura faz ‘chá de cozinha’

24/05/2018 às 21:10 - Atualizado em 24/05/2018 às 22:30
Show artur

A fim de atender “as necessidades da Copa do Prefeito”, a Casa Civil da gestão Arthur Virgílio Neto (PSDB) homologou licitação para adquirir novos utensílios de cozinha para o chefe do Executivo Municipal. Entre os itens estão 72 taças de 300ml, cinco garrafas térmicas sendo duas delas “em aço inox escovado e ampola em vidro espelhado”, além de 24 xícaras,  24 pratos e quatro jarras de dois litros. A compra dos itens foi homologada na última terça-feira (23).

Fora do ar   O “chá de cozinha” do prefeito de Manaus foi feito por meio do site “Compras Manaus”. Como sempre, a aba que detalha as aquisições - e os valores - não está acessível.

Solução?  O tucano Arthur Neto sugeriu ao presidente Michel Temer intervenção militar para encerrar a greve dos caminhoneiros:  Segundo ele, o protesto “atende a terceiros que buscam tumultuar o país, visando apenas seus interesses econômicos e políticos”.

Ditadura  No raciocínio de Arthur, o mesmo que está acontecendo no Brasil  ocorreu no Chile, “quando cuidavam de tentar depor, e depuseram o presidente, Salvador Allende, então o presidente Temer tem que intervir manu militari”.

Consequência  O impacto dos protestos contra a alta escorchante do preço dos combustíveis pode castigar ainda mais o interior do Amazonas. Donos de embarcações também ameaçam paralisar. 

Luz Mais de 90% da energia consumida no interior do Estado tem como matriz o óleo diesel utilizado por usinas. Internamente, a Eletrobrás está em alerta porque, se a crise provocada pelos protestos perdurar mais dois dias, haverá municípios racionando energia.

Anúncio  Ontem, durante a sessão da Assembleia Legislativa do Estado, o deputado Josué Neto (PSD) disse ter recebido a informação de que proprietários de embarcações  no Estado estavam dispostos a parar. Grande parte do combustível que vai para cidades do interior é levado por intermédio de balsas.

Arquive-se O promotor Antonio José Mancilha mandou arquivar  denúncia de suposta irregularidade na seleção de artistas para o coral do Amazonas, feita pela  Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural. Para ele, a denúncia de que a seletiva privilegiou amigos dos jurados é vaga e não pôde ser provada.

Retorno 1  A indústria do Amazonas pagou R$ 2,3 bilhões em ICMS no ano passado e o Estado respondeu por 2,2% da arrecadação nacional de ICMS na indústria. O dado consta no documento “Perfil da Indústria nos Estados”, feito pela Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex).

Retorno 2   Conforme o estudo, o setor de bebidas no Estado cresceu 5,8% entre 2007 e 2015. O Amazonas tem o 12º menor PIB do Brasil -  R$ 72,7 bilhões. O  PIB Industrial do Estado é de R$ 24,2 bilhões, o que equivale a 2,1% da indústria nacional.

Tributo A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) será homenageada hoje durante uma sessão especial na Assembleia. A ação foi proposta pelo deputado Luiz Castro (Rede) em alusão aos 10 anos da organização.