Sábado, 16 de Janeiro de 2021
Editorial

Propostas para Manaus


manaus-teatro-amazonas_B7D4425D-3A8A-4313-8BD8-F9F680A61268.jpg
28/11/2020 às 00:53

Após tantas eleições com propostas e promessas não cumpridas, o eleitorado manauara ouve com cautela o que é proposto por candidatos em época de eleição. De qualquer forma, a análise dessas propostas, de seu nível de sobriedade e a própria factibilidade das ideias são pontos importantes que podem ajudar o eleitor a decidir quem deve comandar o Executivo Municipal pelos próximos quatro anos. Na edição do Jornal A CRÍTICA deste final de semana, os candidados

Amazonino Mendes (Podemos) e David Almeida (Avante) colocam frente a frente suas visões a respeito de questões prioritárias para a capital, como saúde, transporte, educação, transparência na gestão e combate à corrupção. 
Em comum, os dois candidatos apresentam os discursos em prol da saúde, inclusive financeira. Ambos defendem programas municipais de distribuição de renda diante do fim iminente do auxílio emergencial executado pelo governo federal.

Um apelo óbvio diante do impacto positivo que o programa federal tem no nível de aprovação do governo. Por outro lado, é um compromisso do qual o eleito, seja quem for, não poderá se esquivar, sob pena de começar a nova gestão com o pé esquerdo, descumprindo, logo de cara, uma das propostas mais enfatizadas ao longo da campanha. E aqui cabe um aspecto relevante, mas frequentemente ignorado: qualquer programa de distribuição de renda dependerá de arranjo orçamentário. Mas em 2021, o prefeito eleito terá que executar o orçamento aprovado neste ano, pela gestão atual. Há espaço nesse orçamento para uma manobra desse porte?

Já no que diz respeito à mobilidade urbana, os dois candidatos bradam as soluções de sempre: modernização da frota de ônibus, adoção de novas tecnologias para controle de tráfego, revitalização de vias... Este certamente será um dos maiores desafios do novo gestor. A situação do transporte público em Manaus é intolerável e vai exigir do Executivo mais do que retórica. Será preciso buscar consenso com as empresas de ônibus para melhorar o serviço sem onerar a tarifa e mantendo a viabilidade do negócio. Uma equação das mais complexas. 

Enfim, neste domingo, logo após o resultado das urnas, o que se espera do vencedor é muito  trabalho e discernimento para enfrentar os diversos problemas da capital, sem esquecer dos compromissos firmados.
 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.