Publicidade
Sim & Não

Próxima fase é economizar com aluguéis

13/01/2018 às 14:09
Show amazonino 123

No roteiro estabelecido pelo governo do Estado para reduzir despesas em 2018, cortar gastos com o aluguel de imóveis está entre as prioridades. A meta é diminuir em 35% o dispêndio com prédios alugados para abrigar repartições públicas. A fim de reduzir a despesa, a gestão estadual passou a recuperar imóveis vazios que pertencem ao Estado. Após as reformas, os prédios serão ocupados por órgãos públicos. A decisão do governo vai provocar choro em dezenas de empresários.

Bússola O governador Amazonino Mendes (PDT) recebeu da Secretaria de Administração e Gestão (Sead) a proposta de reforma administrativa. Há previsão de cortes, inclusive, de secretarias.

Inchaço Para realizar a  reforma, Amazonino estaria disposto a se afastar das interferências políticas (e apelo por cargos) para executar com êxito ajustes na máquina estadual. É esperar para ver se o governador vai resistir às pressões.

Determinação Pelo menos em tese, Amazonino parece mesmo querer afastar a influência político-eleitoral das secretarias . A pessoas próximas, o titular da Sepror,  José Aparecido dos Santos, relatou que recebeu do governador “ordem expressa” para conduzir a pasta de forma “eminentemente técnica”.

‘Demita’ José Aparecido está livre, inclusive, para exonerar ex-prefeitos abrigados na Sepror ou em qualquer órgão ligado à pasta. Na presidência do Idam, por exemplo, um técnico substituiu João Campêlo, ex-prefeito de Itamarati. Adaf, ADS e a Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura  seguem a mesma cartilha.

Petição O ex-promotor do MP do Distrito Federal e advogado, Pedro Coelho, que impetrou Habeas Corpus em favor do ex-governador José Melo antes mesmo de sua defesa oficial, em Brasília, revelou que tomou a iniciativa a pedido de “alguém do governo Amazonino (Mendes)” ligado  à ex-primeira-dama, Edilene Gomes. 

Autorização De acordo com Pedro Coelho, a medida só foi tomada depois que a família de José Melo “deu sinal verde” para que ele movesse o recurso. Ele afirmou que poderá entrar com novas medidas, mas só se a família der um outro “sinal verde”.

Curioso  Um detalhe chama a atenção no acompanhamento processual no site do TRF-1. Até a última sexta-feira (12), só havia um pedido de Habeas Corpus em favor de José Melo. O movido pelo advogado Pedro Coelho.

Intervalo Responsável pelas decisões relacionadas à Operação Maus Caminhos no TRF-1, a desembargadora Mônica Sifuentes vai entrar de férias amanhã e só retorna em 1º de fevereiro. O substituto ainda não está definido.

Sintomático 1   É digna de elogios a decisão do juiz Jean Carlos Pimentel dos Santos, que determinou, sob pena de multa diária de R$ 100 mil, o aumento do efetivo policial no município de Maués, “para frear a crescente onda de violência na cidade”.

Sintomático 2    Pela determinação, a SSP/AM está obrigada a enviar para Maués 40 policiais e duas viaturas aquaviárias. A decisão atende a um pedido do MPE/AM. E pensar que, enquanto a população sofre, os poderes do Estado têm mais policiais à disposição que qualquer cidade do interior.