Publicidade
Sim & Não

‘Reajuste não ia pegar bem’, diz chefe da CMM

05/12/2016 às 21:00
Show wilker

A decisão que levou os membros da Câmara Municipal de Manaus (CMM) a não reajustar os próprios salários foi motivada não  apenas pela atual situação financeira do País, e da própria Casa, mas também pela mensagem que o aumento passaria à população. A repercussão negativa seria inevitável, admite o presidente da CMM, Wilker Barreto (PHS). “Não ia pegar bem”, disse, sustentando que a decisão foi um consenso entre os vereadores. “Nem tudo o que é legal, é moral”, ponderou.

Motivo 2   Não foi só o “bom senso” o fator que contribuiu para a decisão dos parlamentares. Os números mostram, de acordo com o presidente do Legislativo Municipal, que a Casa passará por aperto no ano que vem.  

Reduções   De R$ 126 milhões este ano, o orçamento da Câmara em 2017 cairá para R$ 123 milhões. “Vamos cortar cargos e diretorias”, avisou Wilker Barreto, dizendo que ainda estuda de quanto 
serão esses cortes.  

Mudanças   Independente de quem será o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM) para os próximos dois anos, uma coisa está certa: haverá uma  dança das cadeiras no comando das comissões temáticas da Casa. 

Holofote  Muitos deputados estaduais querem atuar em outros “nichos” nas comissões e estão insatisfeitos no atual ramo de atuação. A CCJ e a Comissão de Defesa do Consumidor seguem sendo as mais cobiçadas. 

Segredo   A Procuradoria-Geral da ALE/AM já concluiu o parecer sobre a “CPI da Afeam”, mas, por enquanto, o setor mantém a conclusão em sigilo. Hoje, a Mesa Diretora da Casa tomará ciência do texto. Dependendo da interpretação, o pedido de investigação pode ter morte prematura.  

Debandada 1  Em ascensão na capital, nos últimos dois anos, o PSL (Partido Social Liberal) agora sofre com um processo acelerado de esvaziamento. Diversos filiados estão recebendo telefonemas da direção com pedido para que fiquem na legenda. O apelo não tem surtido efeito. 

Debandada 2 Um dos motivos para a saída em massa de membros do PSL é a falta de representação da sigla nos Parlamentos. Tony Medeiros, presidente estadual do partido, já não é mais deputado. E Massami Miki não conseguiu renovar o mandato na CMM. 

Provas...  A Confederação Nacional dos Pescadores não gostou nada de ter sido apontada pelo deputado estadual Dermílson Chagas como responsável pela falta de pagamento do seguro-defeso no Estado. As declarações foram dadas pelo parlamentar a uma rádio do Alto Solimões. Chagas será processado. 

Estudos  A empresa Quanta Consultoria será responsável por elaborar estudos e supervisionar as obras e serviços complementares do Prosamim. O contrato foi assinado com a   Unidade Gestora de Projetos Especiais. Valor: R$ 15 milhões.  

Julgamento  Pivô das obras fantasmas do Alto Solimões, o ex-titular da Secretaria de Infraestrutura do Estado, Marco Aurélio Mendonça, terá as contas de 2007 julgadas hoje pelo TCE/AM. Em maio deste ano, ele foi condenado pelo órgão a devolver R$ 4 milhões em virtude do escândalo.