Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020
Editorial

Regressão social a passos largos


delegacia_B1E3613C-7137-4E23-98F5-3B32AD3CC310.jpeg
21/01/2020 às 08:38

Segundo o conceito do contrato social, as pessoas entregam ao Estado certos direitos para que o equilíbrio seja mantido e a sociedade não se esfacele, dando lugar ao caos absoluto. Um desses direitos é a Justiça, que é uma das funções do Estado por meio de um conjunto de instituições, como a polícia e os tribunais. Certas circunstâncias nos levam a duvidar da eficácia desse pacto, situações que nos fazem desejar um sistema mais simples e rápido, que atenda os anseios por justiça, casos como o recente estupro e assassinato de uma menina de apenas dez anos no município de Fonte Boa.

O crime de Fonte Boa foi horrendo, bárbaro e terrível. Merece todo o repúdio da sociedade e rigor da Justiça. É um caso que revolta e exaspera. Porém, nem mesmo uma situação tão extrema autoriza que a própria população atue como juiz e júri, julgando, condenando e executando a pena de morte por tortura e esquartejamento. Nas palavras do antropólogo Ademir Ramos, o caso de Fonte Boa coloca em xeque o próprio Estado e a Justiça, desacreditados pelo povo. Regredimos vários séculos e retornamos à Idade Média, permitindo o império da barbárie.

Não se trata de um caso isolado. Em julho de 2018, em Borba, assim como em Fonte Boa, a população depredou e invadiu a carceragem da polícia local para retirar o preso. Gabriel Lima Cardoso, de 18 anos, foi linchado e queimado vivo em uma via pública. A divulgação das execuções nas redes sociais é acompanhada por inúmeros comentários de aprovação, o que atesta o cenário de degeneração social em que vivemos. Muitos se manifestam demonstrando satisfação pela “justiça”que foi feita bradando contra institutos como a audiência de custódia e os direitos humanos, sem perceber que tais garantias existem para assegurar que eles próprios não sejam alvo de injustiças irremediáveis. Injustiças como a que ocorreu com Fabiane Maria de Jesus, que foi linchada em maio de 2014 por seus vizinhos, por suspeita de praticar “magia negra”.

Os responsáveis pelo ataque à delegacia de Fonte Boa, e pelo assassinato do suspeito são tão criminosos como aquele que tirou a vida da criança de dez anos. O Estado precisa se reafirmar, impor-se, e a única forma de fazer isso é identificando e punindo, na forma da lei, os criminosos envolvidos no caso.


Mais de Acritica.com

20 Fev
WhatsApp_Image_2020-02-20_at_10.28.33_4AA06F86-13D9-4DFA-B021-B55C4DB3CD24.jpeg

Empreendedores aderem ao 'Food Bike’ para driblar a crise financeira

20/02/2020 às 10:38

“Tínhamos outro negócio, encomendávamos doces, e as pessoas de última hora, nos deixavam na mão, foi aí que comecei a aprender a fazer doces, brigadeiros, e como o investimento em bike food é relativamente barato, preferimos este modelo a uma loja física”, explica Sátya Ardaia


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.