Publicidade
Editorial

Renovação no serviço público

20/04/2018 às 21:58 - Atualizado em 20/04/2018 às 22:18
Show concurso

Diversos setores do serviço público brasileiro, e amazonense em especial, devem passar por uma renovação no quadro de pessoal com os concursos públicos previstos para este ano. A diferença em relação a anos anteriores é que a disputa entre os candidatos na corrida pelas vagas deve ser mais acirrada do que nunca. Isso porque a lenta recuperação da economia torna as carreiras públicas ainda mais atraentes. A geração de empregos ainda segue a passos lentos, com avanços e retrocessos. Dados do Ministério do Trabalho atestam essa realidade. O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados revela que houve certa recuperação na criação de empregos no comércio, enquanto a indústria recuou um pouco. A criação de empregos vai sendo retomada, mas o contingente de desempregados tem pressa em encontrar seu lugar ao sol. Com isso, a carreira pública torna-se um oásis dos mais cobiçados.

Estabilidade e  boa remuneração estão entre as principais vantagens buscadas pelos candidatos, que devem protagonizar disputas ferrenhas pelas vagas abertas no serviço público. 

Ontem, o governo do Estado lançou o edital para seleção de mais de 8 mil novos profissionais da educação e há a previsão de novos editais para as Polícias Militar e Civil, além de concursos federais muito aguardados pelos concurseiros. Um deles, o da Polícia Federal, foi autorizado ontem pelo governo. Foram abertas 500 vagas para os cargos de delegado, perito criminal, escrivão, papiloscopista e agente, todos de nível superior com salários que chegam a R$ 23 mil. O edital deve ser publicado em até seis meses, mas muitos candidatos já estão estudando há tempos, o que lhes dá alguma vantagem. Aos demais, resta começar os estudos imediatamente.

Receita Federal, Polícia Rodoviária Federal e Abin são outros concursos federais com grandes chances de serem lançados ainda neste ano e que devem mobilizar milhares de concurseiros em Manaus.

Essa concorrência mais acirrada é benéfica para o setor público. Com a concorrência mais intensa, o resultado será funcionários  mais capacitados e melhores servidores atuando na esfera pública. Para os concurseiros, significa a necessidade de maior empenho na preparação para as provas.