Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
Sim & Não

Reunião a porta fechadas


fbd39391-f8eb-4a0a-bcab-05431aa812b9_78E7F672-0B10-4B14-B99A-53463323806B.jpg
18/02/2020 às 06:58

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) se reuniu a portas fechadas, ontem, na sede do Governo do Amazonas, com o governador Wilson Lima para tratar sobre o Conselho da Amazônia. A líder do governo na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), deputada estadual Joana Darc (PL), esteve presente à reunião, representando a Comissão de Meio Ambiente, Animais e Sustentabilidade. Segundo a deputada, Mourão mais ouviu do que falou.

Demandas   O vice-presidente teria vindo a Manaus para ouvir as demandas do governador Wilson Lima. Segundo Mourão, existem questões para serem destravadas em âmbito federal e sua principal missão como vice-presidente é fazer esse destravamento e avanços que cada estado precisa junto ao governo federal. Bioeconomia, desenvolvimento sustentável também estiveram na pauta.

Valorização   Presidente da Comissão da Mulher da ALE-AM, a deputada estadual Alessandra Campêlo exaltou e parabenizou a escolha de Emília Ferraz para delegada-geral pelo governador Wilson Lima. Segundo ela, a escolha sinaliza positivamente para a pauta da valorização da mulher na administração. 

Regras  Gestores da área da Saúde dos 62 municípios amazonenses estarão reunidos hoje (18) para debater as novas regras de financiamento da Saúde no interior. O encontro será no Hotel Intercity Manaus, das 9h às 17h, no 4º Fórum Amazonense de Financiamento em Saúde, evento organizado pelo Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (COSEMS-AM).

Debate  Segundo o presidente do COSEMS-AM, Januário Neto, o governo federal está mudando o regulamento para o financiamento da saúde nos municípios, o que causará grande impacto para o interior. “Alguns municípios apresentarão, em breve, acréscimo na demanda por serviços e, por conta das novas regras, um decréscimo dos valores atuais repassados para custeio da atenção básica”, aponta Januário Neto.

Isonomia   “Se grandes escritórios tem base em Brasília para defender peixe graúdo, por que os necessitados não podem ter?”. Do defensor público geral do Amazonas, Rafael Barbosa, sobre a instalação de uma sede da DPE/AM na capital federal, que será inaugurada hoje. 

Isonomia 2   Para reduzir custos, a sala que será ocupada pela Defensoria do Amazonas no DF será dividida com as DPEs do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul. Conforme consta no site do STJ, 1.803 processos movidos pela DPE/AM encontram-se na base de dados da Corte, entre ativos e baixados.

Encontro   Por falar em Defensoria, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, esteve reunido ontem com os defensores públicos gerais do Brasil. No encontro, ele ouviu diversas ponderações sobre a “PEC dos Fundos”, que pode impactar diretamente no orçamento das instituições. 

Desabafo   Durante a reunião, Alcolumbre falou sobre o “peso” do cargo e disse que tem se esforçado para ser um “ponto de equilíbrio na relação tensa entre os poderes”. Depois, desabafou: “Alguns atores acham que ainda estão no processo eleitoral”.

*Foto: Assessoria
 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.