Segunda-feira, 17 de Maio de 2021
Sim e Não

Salles exonera chefia do Ibama no AM


RicardoSalles-fotoMarceloCamargo-ABr_E92D42AE-C7E8-4FAF-8485-2BFE8FE2DBA9.jpg
10/04/2021 às 08:41

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, exonerou quatro chefias do Ibama, responsáveis pelas operações do órgão nos Estados do Amazonas, Bahia, Paraíba e Tocantins. No AM, foi dispensado do cargo Rezende Guimarães Filho. O órgão, que vive sua pior fase orçamentária por falta de repasses do Governo Federal, tende a ficar ainda mais enfraquecido, especialmente  no  combate às  queimadas  e desmatamentos ilegais na região amazônica.    

Visitas - Depois de ter sido criticado pelo superintendente da Polícia Federal no Amazonas, Alexandre Saraiva, Salles saiu em defesa de madereiros  alvos de investigação da PF. O ministro esteve duas vezes no Pará nas últimas semanas, onde foi realizada a maior apreensão de madeira da história do País em dezembro de 2020. 

Signatários - Prestes a ser aberta no Senado Federal, após determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso, a CPI da Covid-19 teve a assinatura dos três senadores do Amazonas. Eduardo Braga (MDB), Omar Aziz (PSD) e Plinio Valério (PSDB) foram signatários do pedido de abertura da CPI, e Omar manifestou interesse em ser membro da comissão.

‘Outro momento’ - Mesmo tendo assinado o pedido, Plínio Valério (PSDB-AM) disse que não vai brigar para ocupar uma das vagas do partido na comissão. “Prefiro focar minha energia em ajudar a amenizar o problema”, afirmou o parlamentar, acrescentando que “em outro momento com certeza brigaria para ser membro dessa CPI”.

Críticas - No Twitter, Plínio disse que esta “é mais uma decisão de um ministro que se julga semideus”. “Defendo não obedecer. O ministro Barroso não tem esse poder todo que pensa ter”, sustentou em postagem que teve mais de 13 mil curtidas e quase 3 mil compartilhamentos. Ele também lembrou de outras CPIs ainda não abertas, como a  da Lava Toga e sobre ONGs na Amazônia. “É norma seguir a fila”, finalizou.

Instabilidade - Depois de ter sido alvo de ataque de hackers no fim de março, o Portal da Transparência do Amazonas  voltou a apresentar instabilidade na última semana. A Secretaria de Comunicação do Governo do Estado informou que o problema ocorreu em virtude do ataque, a Empresa de Processamento de Dados Amazonas S.A (Prodam), como medida de segurança, tem realizado a reformulação de segurança dos sistemas.

Reforço - Ministro do Desenvolvimento Regional no governo Jair Bolsonaro, Rogério Marinho, confirmou ao deputado federal Átila Lins (PP-AM) a liberação de R$ 908 mil, para a prefeitura de Carauari atender os desabrigados das enchentes do rio Juruá. Lábrea também foi contemplada e receberá R$ 778 mil para reforço nas ações relacionadas a cheia dos rios. 

Admitida - O Supremo Tribunal Federal   aceitou o ingresso da Defensoria Pública do Amazonas como “amicus curiae” na Reclamação Constitucional que discute a situação dos comissários da Polícia Civil. O ministro Gilmar Mendes fundamentou a decisão “na relevância da questão” e na representatividade da instituição, que teme que a segurança pública seja prejudicada.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.