Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
Sim & Não

Segunda instância foi pauta do voo


WhatsApp_Image_2019-12-13_at_17.06.17_C4ECF2E7-6D42-4A83-A13E-9226783DB692.jpeg
14/12/2019 às 07:16

O deputado federal Pablo Oliva (PSL) revelou à coluna qual foi o teor da conversa que teve com o ministro Sérgio Moro durante o voo entre Brasília e Manaus. A prisão após a condenação em segunda instância, matéria que vem preocupando o ministro da Justiça, segundo o deputado. Especialmente depois que o deputado Marcelo Ramos (PL), eleito presidente da comissão especial da Câmara que vai analisar a PEC, declarou que a proposta que tramita no Senado é uma “gambiarra”.

Esquerda A caminho de Manaus para participar da inauguração do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Norte (CIISPR-N), o ministro manifestou sua preocupação com a declaração de Ramos e com o fato do relator da PEC na Câmara, o deputado Fábio Trad (PSD-MS) “ser de esquerda”.

Instrução Desconfiado do presidente da comissão e do relator da PEC, o ministro instruiu Pablo Oliva a se articular, ocupando um lugar na mesa e garantindo votação favorável. “Se o relatório for desfavorável, vou apresentar um relatório paralelo”, disse o deputado.

Sugestão O deputado federal Sidney Leite (PSD), sugeriu a Moro que o Ministério da Justiça realize em Tabatinga, com a presença dos ministérios e secretarias de segurança da Colômbia e Peru, um encontro nos moldes do que foi realizado em Foz do Iguaçu (PR) para melhorar o monitoramento das fronteiras. O deputado viu boa vontade de Moro em replicar a experiência em toda a fronteira da Amazônia.

Só os federais Em seu discurso, durante a cerimônia de inauguração do CIISPR-N, no Centro de Convenções Vasco Vasques, ao cumprimentar os parlamentares presentes, o ministro Sérgio Moro só citou nominalmente os da bancada federal do Amazonas. Ignorou solenemente os deputados estaduais, inclusive o presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), Josué Neto (PSD).

No show Dos Estados presentes à cerimônia de inauguração do Centro de Inteligência – Acre, Rondônia, Roraima e Pará –, apenas Rondônia teve como representante o governador, Marcos Rocha (PSL). Os demais estados enviaram representantes: um vice-governador (AC) e secretários de Segurança (PA e RR).

Tiete Ao avistar o deputado Pablo Oliva na cerimônia de inauguração do CIISPR-N, a deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) tietou: “Será que hoje eu vou ter a honra de fazer uma foto? Vamos tirar uma foto”, pediu, no que foi prontamente atendida.

Lapso Em breves discursos, cada um dos representantes dos Estados da região Norte ressaltaram a importância da implantação do CIISPR-N para a segurança da Amazônia. Todos agradeceram ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao final de suas falas, à exceção do governador Wilson Lima (PSC).

O preferido Das muitas autoridades anunciadas no início da cerimônia no Vasco Vasques, o secretário de Estado de Segurança Pública, Louismar Bonates foi o mais aplaudido.

Sem DR Questionado se o fato de ser mais popular que o presidente arranhava sua relação com Bolsonaro, Sérgio Moro respondeu: “Nossa relação é ótima”.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.