Publicidade
Sim & Não

Sem trabalho, vice recebe R$ 55 mil

28/09/2016 às 22:28
Show henrique valendo05

Para ser candidato a prefeito de Manaus, o vice-governador Henrique Oliveira (SD) abriu mão do direito de assumir o governo do Estado, na ausência do titular (obrigação legal), mas não deixou de receber o salário pelo cargo que não exerce há seis meses. Fazendo campanha, o político recebeu até aqui R$ 55,3 mil. Segundo informa o Portal Transparência do Governo do Amazonas, o salário do vice-governador vem sendo pago normalmente. O político recebe por mês, líquido, R$ 10.618,52.  

Agenda única.   As agendas de candidato do vice-governador, publicadas diariamente, têm compromissos de campanha nos períodos da manhã e tarde, sem registro de que ele tenha passado pelo gabinete que abriga 19 funcionários, a um custo de R$ 77.7 mil/mês.

Era maior.  Até abril, o salário de Henrique era R$ 12.852,97 (líquido). A partir de maio, ele e o governador José Melo (Pros) reduziram os salários, como gesto de que estavam dispostos a abrir mão de parte da remuneração em um ano de crise econômica.

Outro lado.  À coluna, Henrique Oliveira disse que se parece injusto ele receber sem trabalhar, a legislação deve ser mudada.

Olha ele.  Mantido a uma distância segura da campanha do prefeito Artur Neto (PSDB), o senador Eduardo Braga (PMDB), a quatro dias do fim do 1º turno, apareceu nas inserções do tucano na televisão.

Na mira.  A edição eletrônica do Correio Braziliense essa semana registrou que o procurador-geral Rodrigo Janot decidiu, agora, centrar fogo nas figuras do PMDB envolvidas na Lava Jato, e cita Braga e o presidente do Congresso, Renan Calheiros.

Ofensiva.   O advogado de Artur, Daniel Nogueira, quer que a Justiça Eleitoral puna a campanha de Marcelo Ramos (PR) por interferir na audiência do vídeo de direito de resposta do tucano postado na página do candidato do PR no Facebook.

Sem audiência.  Na petição, o advogado sustenta que o vídeo teve comentários apagados e usuários tiveram o acesso à página bloqueado. Segundo o documento, o vídeo chegou até a ser apagado e depois republicado. 

Orelha em pé. Os candidatos à Prefeitura de Silves andam temerosos que a presença de um militar na disputa, o Major Orleans (PSD), tenha reflexo no trabalho da Polícia Militar na cidade, no dia das eleições, que se espera imparcial.

Laços de família. Orleans é irmão do tenente-coronel da Polícia Militar Raimundo Roosevelt da Conceição de Almeida Neves, ex-comandante do programa Ronda no Bairro.

Verde.  O secretário de Estado do Meio Ambiente (Sema), Antonio Stroski, recebeu ontem o “Prêmio Verde das Américas”, na categoria Amazônia, durante o 15º Encontro Verde das Américas, o Greenmeeting, em Brasília.

Contribuição.  A premiação ao titular da Sema é concedida à personalidades e instituições que contribuem, ao longo de anos, para o desenvolvimento de ações que visam à preservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida das populações.