Publicidade
Sim & Não

‘Tenho filho amazonense’, justifica ministro do Mdic questionado sobre ameaças à ZF

22/06/2018 às 21:21 - Atualizado em 22/06/2018 às 21:29
Show 98

Metralhado pela imprensa local sobre as ameaças à Zona Franca de Manaus (ZFM), patrocinadas por vezes pelo próprio governo federal, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), Marcos Jorge, se mostrou irritado com as perguntas e definiu como “mito” a insinuação de que a pasta atue contra o modelo. 

Para justificar como se importa com a ZFM, apelou para o lado emocional. “Meu filho mais velho nasceu em Manaus e eu mantenho residência fixa em Roraima. Conheço as necessidades da região”, disse ao A CRÍTICA.

‘Importância’

Sem querer, Marcos Jorge  expôs o tamanho do desprezo da gestão Michel Temer pelo Polo Industrial de Manaus (PIM). Segundo ele, o Ministério da Indústria de Comércio (MDIC), tutor da Suframa, não foi consultado sobre a redução da alíquota de IPI, de 20% para 4%,  que beneficiava o setor de concentrados de refrigerantes.

Culpa

Conforme o ministro, a pasta que ele comanda tem “acompanhado” as consequências - desastrosas, diga-se de passagem - da Medida Provisória assinada por Temer. Ao esquivar-se do assunto, Marcos Jorge sustentou que “questão tributária” não é com o MDIC. “É de competência da Receita Federal”.

Cabo eleitoral

O deputado federal Gedeão Amorim (MDB) tomou a iniciativa de trabalhar, positivamente é claro, as ações da gestão do governador Amazonino Mendes (PDT) na Secretaria de Estado de Educação (Seduc) no período de pré-campanha eleitoral.

Multidão

Gedeão foi titular da pasta por sete anos no governo Eduardo Braga (MDB) e ainda mantém a simpatia de muitos servidores da secretaria. A Seduc tem mais de 30 mil funcionários, entre técnicos administrativos e educadores.

Influência 1

Por falar em Eduardo Braga, está cada vez mais evidente que o senador tem influenciado nas decisões de Amazonino na gestão das pastas.

Influência 2

Braga vem mostrando, inclusive, afinidade com o novo “02” do governo, o secretário da Susam Francisco Deodato, escolhido para ser coordenador de integração das ações da administração estadual. Braga e Deodato agendaram reuniões para a próxima semana.

Representação 1

O pré-candidato ao governo do Estado e presidente da Assembleia, deputado David Almeida, do PSB, foi denunciado pelo  Comitê de Combate à Corrupção e Caixa Dois por “prática de propaganda eleitoral antecipada e abuso do poder econômico”.

Representação 2

A denúncia contra David Almeida foi levada à Procuradoria Regional Eleitoral do Amazonas, órgão do MPF/AM. A acusação leva em consideração postagens do pré-candidato no Facebook, especialmente a convocação do eleitor para a “mudança” no Estado durante evento do PSB no dia 7 de junho.

Auditoria

Há três meses na gestão da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), o diretor-presidente da pasta, Tulio Kniphoff, deu andamento a auditorias internas para a revisão de contratos e, com isso, garantir o aumento da capacidade de investimento.

Meta

“Com o apoio da Sepror, pretendemos ampliar em até 30% a capacidade de produção dos produtores da capital e principalmente do interior e, com isso, reduzir a dependência externa”, disse Tulio.