Publicidade
Sim & Não

TRE consulta TSE sobre fiscalização

25/08/2016 às 11:02
Show 731059

O presidente do TRE-AM, Yedo Simões, quer saber do TSE se os fiscais do tribunal podem mesmo usar adesivo para identificar material de propaganda eleitoral irregular durante a atividade fiscalizatória em Manaus. A medida é inédita e não tem resposta fácil sobre sua legalidade ou não. A prova disso é que a consulta esteve na pauta do TSE terça-feira, 23, e o ministro relator, Henrique Neves da Silva, pediu socorro à Assessoria Consultiva (Assec) do tribunal antes de responder ao TRE-AM.

Resignada

“Vou pleitear uma vaga minha agora. Estou em campo. Estou em campanha”, declarou a vereadora Pastora Luciana (PP), que pode perder o mandato de suplente para o colega de partido Ronaldo Tabosa.

45 do 2º tempo

A quatro meses do fim do mandato, decisão do TSE na sessão de terça-feira, 23, autoriza Ronaldo Tabosa, eleito pelo PP em 2012, a retomar à cadeira na CMM. A vaga dele foi ocupada por Glória Carratte (PRP), mas atualmente é de Luciana. A pastora diz que não vai recorrer.

Por partes

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) aguarda para o final deste mês a entrega da primeira torre do Hospital Universitário Getúlio Vargas. A instituição prevê a inauguração do novo HUGV para o final de novembro.

Caneta sem tinta

Sobre a fala do vice-governador Henrique Oliveira (SD) no debate da TV Bandeirantes esta semana, de que não tem poder para nada no governo, um secretário estadual comentou: “A caneta do vice, pela Constituição da República, só é carregada com tinta na vacância ou nas ausências do titular”.

Sinais de voto

Falando em Henrique, o candidato disse que pretende usar novamente a Língua Brasileira de Sinais (Libras) para se comunicar com eleitores surdos, como fez no 1º debate na televisão que participou. No final do programa, o candidato do Solidariedade pediu votos dos deficientes auditivos.

Água fria

O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) avisou a parlamentares da bancada do Amazonas que decretos de Dilma Rousseff (PT) que criaram cinco unidades de conservação no Estado não foram irregulares, por isso, é impossível suspendê-los.

Do contra

Segundo Padilha, os decretos só podem ser alterados pode meio de projeto de lei. A bancada é contra a criação das cinco novas unidades de conservação. O deputado federal Átila Lins (PSD-AM) diz que será elaborada e apresentada em conjunto um proposta para alterar os decretos.

Lado A, lado B

Em rodinha de advogados no cafezinho do TRE-AM, o advogado de José Melo (Pros), Yuri Dantas, avisou aos colegas: “a nível estadual sou Melo. Municipal eu sou Artur”.

Ser ou não ser

Advogado do prefeito há muito tempo, Yuri trabalha na campanha do tucano esse ano em parceria de profissionais do escritório que defende o senador Eduardo Braga (PMDB) nos processos contra Melo no TRE-AM.

Voltei

Ainda sobre Melo, o governador retorna ao cargo hoje, depois de se ausentar por dois dias por causa de uma agenda em Brasília.

Anfitrião

A ALE-AM sedia hoje a VIII Reunião Ampliada do Colegiado de Deputado do Parlamento Amazônico.