Publicidade
Sim & Não

TRE passa aperto por causa de juízas

29/10/2016 às 07:52
Show acritica033

Decisões das juízas da comissão de fiscalização da propaganda eleitoral pró-Artur Neto (PSDB) constrangeram o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) a se explicar ao ministro Herman Benjamin, corregedor-geral de Justiça do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Provocado pelo candidato do PR, Marcelo Ramos, o ministro corregedor solicitou do TRE-AM informações sobre a conduta das magistradas Careen Aguiar Fernandes e Lídia de Abreu Carvalho Frota.

Pra que serve Em despacho para o TRE-AM, Benjamin lembrou que é dever da Corregedoria “verificar erros, abusos ou irregularidades que devam ser corrigidos e sanados”.

Têm lado Na denúncia feito ao TSE, o candidato do PR pede o afastamento das magistradas por parcialidade em seus julgamentos a favor de seu adversário na disputa, Artur Neto.

Sondagem Pesquisa da Projeta, divulgada ontem pelo jornal A CRÍTICA, mostra que a disputa pelo comando da Prefeitura de Manaus chega à reta final com Marcelo na frente de Artur com 1% de diferença.

Números   Na sondagem, o candidato do PR aparece com 50,5% dos votos válidos, contra 49,5% do candidato do PSDB.

Sem anular  No último dia de campanha na TV, Marcelo Ramos fez um apelo contra o voto nulo e em branco. O argumento do candidato é que o eleitor não pode deixar nas mãos de outros a decisão sobre o futuro de Manaus.

Faça você mesmo   “Se o voto for anulado, o eleitor está abrindo mão de decidir seu futuro e de mudar uma administração que não está cumprindo seus deveres”, disse o candidato do PR.

Sem mentira O Juiz Henrique Veiga Lima, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), suspendeu decisão da juíza da propaganda Lídia Frota, contra o candidato do PR. Para o magistrado, Marcelo Ramos não mentiu quando falou que a prefeitura negativou 300 mil pessoas por dívida de IPTU.

Veja bem O presidente da ALE-AM, Josué Neto (PSD), nega que tenha feito acordo com os colegas deputados para colocar em votação a PEC do Orçamento Impositivo na quinta-feira, 27.

Às claras  Segundo Josué, a pauta com 20 matérias que seriam votadas na quinta, 27, foi enviada por e-mail 24 horas antes da votação. “Não havia nenhum acordo”, informou Josué à coluna.

União de forças  A Defensoria Pública, o MPE e o TJAM vão juntar esforços para a partir do ano que vem implantar o que eles chamam de “complexos jurídicos no interior”. Uma espécie de núcleos que vai reunir os serviços dos três órgão.

Saída  Segundo o defensor-geral, Rafael Barbosa, só assim a defensoria poderá ocupar o interior, uma vez que os recursos do governo são insuficientes e poucas prefeituras estão, de fato, ajudando o órgão.

Segurança  O deputado Luiz Castro (Rede) pediu do Ministério Público Estadual (MP-AM) e da Secretaria de Segurança (SSP) proteção para o presidente do Sindsaúde de Eirunepé, José Barbosa.

Oposição  José Barbosa estaria recebendo ameaças de morte por liderar protestos contra a Prefeitura de Eirunepé por atrasos de pagamento e demissões sumárias de profissionais a secretaria de Saúde.