Publicidade
Sim & Não

Tribunal tem pressa no 2º turno

07/10/2016 às 21:37
Show tre02

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) quer que Manaus conheça o seu prefeito eleito, no máximo, às 18h45 do dia 30. Para isso, o órgão vai reforçar a estrutura de transmissão de dados que utilizou no 1º turno. Esse não é o único ajuste feito pelo TRE-AM, com base no que aconteceu no dia 2. Um deles é o desempenho dos mesários, que pode melhorar. Outro é a padronização dos procedimentos da mesa, que não funcionou devidamente em algumas sessões.

Exceção. Uma regra que o TRE-AM insiste para que os mesários sigam é a de que só assina o caderno de votação o eleitor que não seja reconhecido biometricamente. O que não ocorreu no 1º turno.

Fiscal de garagem.  O TRE-AM promete ainda fazer uma marcação mais apertada nas garagem de ônibus. A ideia é alinhar as ações dos motoristas na hora da troca de turno, para não prejudicar a gratuidade do serviço no dia 30. Teve falhas no dia 2.

2º turno.   A comissão de fiscalização da propaganda do TRE-AM retoma nesse fim de semana suas atividades. Hoje o grupo faz a 8ª blitz conjunta, com PM, Manaustrans, Semmas e Semulsp.

Apertado. Não foi fácil a decisão do prefeito em faltar a debate com Marcelo Ramos (PR) em uma rádio local. O “não” venceu, mas, na votação da equipe de campanha do tucano, o resultado foi praticamente um empate técnico.

Critério. No Facebook, o prefeito deu a entender que não comparecerá a debates no 2º turno de veículo de comunicação que, para ele, “não esteja se pautando pela isenção”.

Confirma. Na mesma rede social o tucano confirmou que vai ao debate da TV Band Manaus, no dia 14. A emissora é controlada pelo empresário e presidente do PP, Francisco Garcia, aliado do prefeito neste pleito. No 1º turno, Artur faltou ao debate da emissora.

Fez certo. Em entrevista a um portal local, o senador Eduardo Braga (PMDB) elogiou a campanha do petista José Ricardo. Mas, principalmente, a decisão do deputado de não declarar voto a ninguém. O parlamentar teve 113 mil votos.

Amnésia.  Do deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) ao saber que Braga declarou durante a entrevista que não conhece empresário e pecuarista José Carlos Bumlai: “Agora ele não conhece o Bumlai, o Lula, a Dilma, não foi ministro...”.

Memória. No 1º turno, Serafim declarou em entrevista que quando foi prefeito, Braga queria que ele rompesse o contrato com a concessionária de água e o entregasse a uma empresa de Bumlai. O senador nega. “Não conheço Bumlai, Bulai ou coisa parecida”, disse.

Animou.  A adesão ao curso de formação de Defensores Populares no interior foi tão boa que o defensor público geral Rafael Barbosa programa novos cursos de educação em direito.

Canudo.  A formatura dos participantes do curso será realizada neste sábado, no Centro de Mídias da Seduc. O treinamento teve a participação de 973 pessoas, entre indígenas, agricultores, donas de casas, professores e estudantes.