Publicidade
Sim & Não

TSE ‘segura’ nomeação de juiz do TRE-AM

18/07/2017 às 22:34
Show ministro

Segue emperrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há dois meses, a definição sobre uma vaga da OAB/AM para juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AM), desde que o ministro Herman Benjamin pediu vistas do processo. A lista tríplice foi levada ao plenário do TSE no dia 5 de maio, com parecer favorável do ministro Napoleão Nunes, para a homologação dos nomes a serem enviados ao presidente Michel Temer.  Herman Benjamin pediu vistas e nunca mais devolveu o processo para julgamento.

Caneta  A vaga de juiz titular do TRE/AM é disputada pelos advogados Charles Garcia, Affimar Cabo Verde e José Fernandes Júnior. Após a homologação pelo TSE, a lista com os três nomes será avaliada pelo presidente Temer, que vai definir quem ocupará o posto.

Temporário  Enquanto isso não acontece, a cadeira destinada a OAB/AM no TRE segue ocupada provisoriamente pelo juiz substituto Bartolomeu Azevedo, eleito em 2017.

Delonga Não é de agora que a vaga em questão sofre com a procrastinação. A corrida teve início ainda em 2015. Em 2016, Felipe Thury deixou a lista tríplice por ter entrado em outra disputa. Foi substituído  por José Fernandes Júnior.

Caravana Depois de passar por municípios da Região Metropolitana de Manaus, como Careiro Castanho, Iranduba, Manacapuru e Presidente Figueiredo, Amazonino Mendes (PDT) estica a agenda de candidato para municípios do Sul do Amazonas no próximo fim de semana.

Fôlego A campanha de Amazonino também pretende chegar, nos próximos dias, a Coari e Parintins. Quem está próximo do pedetista garante que o ânimo dele com a eleição só faz aumentar. A disposição diante da agenda de  viagens  tem surpreendido.

Disparo O senador Eduardo Braga (PMDB) subiu em alguns decibéis o tom de sua propaganda eleitoral e cutucou Amazonino Mendes na ferida. A campanha de Braga tirou do baú pesquisas sobre a insatisfação do eleitor com a gestão do então prefeito de Manaus.

Ranking  A campanha de Braga lembra que Amazonino figurou entre os “dez piores prefeitos” do País em 2012, conforme pesquisa nacional.  A propaganda do candidato do PMDB também recorda matérias veiculadas na imprensa sobre os “sumiços” do então prefeito, por longos períodos, quando administrava Manaus. 

Gatilho De olho na desenvoltura dos candidatos ao governo no primeiro debate na TV, a vereadora Joana D’arc (PR) não perdoou o presidente da Câmara. “Wilker Barreto falando em gestão dos contratos do Estado, inclusive criticando de forma pesadíssima. Não vejo essa vontade toda em fiscalizar os contratos da própria Prefeitura de Manaus”, criticou ela, em postagem no Facebook.

Recado “Não adianta querer fazer diferente no Governo do Estado se consente com os contratos de publicidade da Prefeitura, que chega ao montante de mais de 231 milhões em 4 anos”, disparou. 

Resposta “Quem ganha governa, quem perde fiscaliza”, rebateu Wilker Barreto. Ele também afirmou que na condição de presidente da CMM não participa das votações de requerimentos e disse ter sugerido a Artur a redução de contratos na PMM.