Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
Editorial

Usuários de ônibus pagam o preço


disel_F2F95EFC-6A2E-442C-8486-967E9BE0D9F2.jpg
17/09/2019 às 08:11

Parcela dos passageiros de transporte de ônibus de Manaus viveu na manhã desta segunda-feira horas de sofrimento. Por decisão do sindicato das empresas, o número de ônibus foi reduzido e a espera alcançou até duas horas de acordo com relatos de passageiros. Uma pergunta é: de quem é a responsabilidade por essa situação?

Como empresários de um serviço de concessão pública tomam uma decisão desse tipo e que tipo de sanções estão sujeitos ou será somente uma manhã de sufoco, sem responsáveis, e que poderá ser ignorada até que uma nova operação dessa ordem ocorra? A direção do sindicato das empresas de transporte coletivo informou que faltou recursos financeiros para abastecer alguns veículos e, por isso, teve que reduzir a frota. Uma das áreas afetadas é a Zona Leste que concentra um dos maiores fluxos de passageiros da cidade.

Se há medição de força entre os empresários do setor de transporte e o Executivo Municipal de Manaus, é necessário que seja dado um basta e sejam tomadas providências firmes para resguardar o direito dos usuários de transporte coletivo. A situação nessa área já é difícil sem qualquer medida para limitar o serviço, são veículos em pane frequente, assaltos, lotação e falta de qualidade nos carros. Com o ato de ontem o que estava difícil ficou grave e, ao final do dia, as informações sobre a ‘normalidade’ no sistema funcionavam como se pudessem dar conta do que ocorreu e encerrar o fato ocorrido. Não é admissível que a conduta possa vir a se repetir, mas poderá se tornar recorrente no cabo de guerra ora travado entre empresários e o Executivo Municipal.

Passageiros de ônibus têm pago um preço alto pelos desmandos no sistema, são atacados em seus direitos e submetidos a um tipo de política de transporte que se caracteriza pela precarização. Passageiros sentem a sensação de abandono e esperam que esta possa ser superada, não agravada como ocorreu neste dia 16 de setembro. Para isso, a partir de hoje, o dia seguinte, espera-se que sejam anunciadas medidas de proteção aos direitos do usuário, a parte mais frágil no processo e a mais prejudicada pelas disputas travadas nesse segmento.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.