Terça-feira, 25 de Junho de 2019
Sim & Não

Vazamento rouba foco do Consej


sergio_moro_123_BD16C012-7B29-4CF3-A9DA-90CABFCEC0BE.jpg
11/06/2019 às 07:23

Se a ideia da presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, era dar mais visibilidade à reunião do Conselho Nacional dos Secretários de Estado da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej), realizada ontem em Manaus, o tiro saiu pela culatra. O foco da cobertura jornalística foi roubado pelo vazamento de mensagens entre Moro e o procurador-chefe da Força-Tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol.

Drible Moro até conseguiu se esquivar da imprensa na chegada, entrando por uma porta lateral do Hotel Quality Inn. Houve corre-corre, mas o ministro não parou para falar com os jornalistas.

Coletiva Após o drible na entrada, pairou a dúvida entre os profissionais de imprensa se a coletiva, programada para acontecer entre a reunião do ministro com o governador Wilson Lima (PSC) e sua reunião com o prefeito Arthur Neto (PSDB), seria mantida. “Vai ser feita por Telegram”, brincou um jornalista.

Sensacionalismo Quando finalmente falou à imprensa, na companhia do governador Wilson Lima, Sérgio Moro minimizou a importância das conversas vazadas e disse que o mais grave era a “invasão criminosa de celulares de procuradores” e a divulgação sensacionalista das conversas.

Irritação Ao perceber que o interesse da imprensa presente à coletiva se voltava exclusivamente ao caso já conhecido como “Vaza Jato”, Moro se mostrou irritado e se retirou do local, deixando sozinho o governador Wilson Lima. “Vim aqui para falar de Manaus e do Amazonas. Muito obrigado”, disse o ministro.

Ainda é cedo Se depender dos parlamentares da bancada federal amazonense que foram  à abertura do Consej, Moro  pode ficar tranquilo. O senador Omar Aziz (PSD) e os deputados federais Pablo Oliva (PSL) e Sidney Leite (PSD) foram unânimes em afirmar que ainda é cedo para fazer qualquer juízo de valor e que o conteúdo vazado ainda não incrimina o ministro.

Tiro no pé O vereador Chico Preto (PMN) recorreu ao Twitter para criticar o jornalista Glenn Greenwald, fundador do site Intercept Brasil, que publicou reportagens da “Vaza Jato”. Errou na mão ao destacar o PT no nome do site e ao informar que Greenwald é “casado” (com aspas) com o deputado federal David Miranda (PSOL).

Sem perdão Os internautas não perdoaram, questionando as aspas em casado e lembrando ao vereador que Greenwald é vencedor do Prêmio Pulitzer, considerado o prêmio máximo do jornalismo mundial, e do Prêmio Esso, o maior do jornalismo brasileiro.

Protagonismo O estudante Matheus Almeida dos Santos, 17, aluno da Escola Estadual Benedito Almeida, localizada no bairro Mauazinho, na zona leste da capital, foi escolhido para representar o Amazonas na 5ª edição do Parlamento Juvenil Mercosul, pelos próximos dois anos.

Vitória Manaus foi escolhida, ontem para sediar em 2021 a V Conferência Internacional do Meio Ambiente da OAB Nacional. O Secretário Geral da OAB, Beto Simonetti fez a apresentação da cidade. O evento atrairá para Manaus a Advocacia brasileira e internacional.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.