Publicidade
Sim & Não

‘Volta’ de Omar e Amazonino vira sonho

26/04/2018 às 21:35 - Atualizado em 26/04/2018 às 22:02
Show omar e amazonino

Uma parte do grupo ligado ao governador Amazonino Mendes (PDT) ainda sonha com a  reaproximação do pedetista e o senador Omar Aziz (PSD), mesmo que a distância entre ambos seja cada vez mais longínqua. Para aliados, o raciocínio é simples: a reedição da aliança facilitaria reeleições no Legislativo e diminuiria gastos e energia. Mas, na Assembleia e no interior, Omar faz movimentações que apontam para a criação de uma infantaria que fará frente à campanha de Amazonino à reeleição.

Fator Braga   Um fortíssimo aliado do governo sustenta que “a torcida é grande” para que Amazonino e Omar consigam chegar a um entendimento, mas revela: “Eduardo Braga é o grande responsável pela desunião e não desgruda do Amazonino, na esperança de ter a máquina para ser reeleito”.

Junto...   Apesar de antipatizado por membros do alto escalão do governo, Braga está cada vez mais próximo de Amazonino, o que deixa Omar cada vez mais distante. Além disso, no atual quadro político, não há espaço na mesma chapa para as ambições dos três caciques.

...e misturado?  Provocado sobre a possível reedição da aliança vitoriosa de 2017, Omar sustentou à coluna, de forma protocolar, que “em política tudo é possível”. A aliados, porém, o senador descarta qualquer acordo com Amazonino. “De jeito nenhum”, afirmou a uma pessoa próxima.

Caiu  Uma queda, literalmente, tirou José Alves Pacífico do comando da Casa Civil do governo do Estado. Pacífico caiu de uma escada da sede do governo, fraturou o fêmur e, conforme fonte do Palácio da Compensa, “está fora de combate até o final do ano”.

Subiu Então Controlador-Geral do Estado e titular da Sejus, Arthur César Zahluth Lins assumiu a chefia da Casa Civil do governo, ontem. Eliane Ferreira, presidente do PV no Amazonas, é quem vai comandar a Sejus. Ela era secretária extraordinária do Estado, função que agora será exercida por  José Alves Pacífico.

Recuo A troca na Casa Civil acontece, coincidentemente, no momento em que o governo é obrigado, pela segunda vez em dez dias, a anular decretos que promoviam mudanças sem o aval da Assembleia.

Marcha à ré Para evitar derrotas no Legislativo, o Executivo Estadual recuou, no dia 16 de abril, do abono salarial de R$ 14 mil para secretários da gestão Amazonino Mendes. Ontem, desfez o decreto que desmontava a Seplancti.

Inferno Quem trafega pela  Avenida Ephigênio Salles se prepara para o aumento do estresse no trânsito da via. A Prefeitura de Manaus decidiu colocar um semáforo em frente ao Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM).

Balela  Em junho do ano passado, o prefeito Arthur Neto prometeu que construiria uma passarela em frente ao TCE/AM. A obra era orçada em R$ 1 milhão (sendo que, desse valor, R$ 600 mil  seriam doados pelo tribunal). O Implurb enterrou o projeto.

Honraria  O servidor do Tribunal de Justiça do Amazonas, Carlos Frederico Macedo Vasques, neto de Vasco Vasques, que dá nome ao Centro de Convenções do Estado, está entre os que receberão do TJ/AM a Ordem do Mérito Judiciário no dia 22 de junho.