Publicidade
Sim & Não

Voto ‘não’ deve superar candidatos no segundo turno

19/08/2017 às 13:42 - Atualizado em 19/08/2017 às 14:26
Show show fotorcreated

As pesquisas eleitorais internas dos candidatos ao governo do Estado revelam um dado preocupante para as campanhas de Amazonino Mendes (PDT) e Eduardo Braga (PMDB). Seja quem for, o vitorioso na disputa do segundo turno deverá perder, em números absolutos, para os votos nulos, brancos e abstenções. Além de não terem ‘fisgado’ grande parte do eleitorado com as propagandas, os candidatos contam com o desânimo do eleitor com a política de um modo geral.

Revolta

Para completar o quadro, cresce nas redes sociais uma “onda” pelo voto nulo - rechaçada, aliás, por diversos especialistas. Uma ala do PT, que teve como candidato no pleito o deputado estadual José Ricardo, também prega “nem Braga nem Amazonino”.

Desinteresse

Observador atento da política comenta que os dois candidatos que disputam o pleito “têm mais inserções na TV do que a Coca-Cola”. Cada um têm direito a  35 entradas na televisão, por dia, para tentar atrair o voto do eleitor. Mas boa parte do eleitorado segue sem reagir, conforme as pesquisas.

Torcida

Por falar em sondagem eleitoral, a equipe de Eduardo Braga comemora a melhora do peemedebista nos números e se estimula com o grito “eu acredito” para tentar “virar” o jogo. Amazonino, por sua vez, investe em comícios ao lado do prefeito Artur Neto (PSDB).

Capital

As duas campanhas diminuíram o ritmo de viagens ao interior do Estado, que é incomparável ao vai-e-vem do primeiro turno. Ambos concentram esforços na capital, onde a soma de brancos, nulos e abstenções chegou a 440.553. No interior, esse número foi de 408.975.

Supremacia

A sessão especial feita pela Assembleia Legislativa para homenagear os 85 anos da OAB/AM, no meio da semana, “quase” esqueceu que a entidade também é formada por mulheres. Só homens constavam na lista de homenageados definida pela própria entidade.

Interferência

Ao estranhar a ausência de mulheres na homenagem, o presidente da ALE/AM, Abdala Fraxe, surpreendeu os presentes à sessão ao chamar a vice-presidente da Ordem, Adriana Mendonça, para receber honraria, a fim de “provar”, segundo ele, que “a  OAB/AM não é o clube do bolinha”.

Veto

Se foi incluída na homenagem por interferência externa, Adriana Mendonça foi absolutamente excluída das fotos do Instagram  da OAB/AM que registram o evento na ALE/AM. Outro detalhe: a sessão especial em homenagem aos 85 anos de atuação da Ordem dos Advogados do Brasil no AM foi sugerida pela deputada Alessandra Campelo (PMDB) - junto com  o colega Adjuto Afonso (PDT).

Ascensão

O delegado federal amazonense Umberto Ramos Rodrigues foi nomeado pelo Ministério da Justiça para um dos cargos mais importantes da Polícia Federal no Brasil. Ele assumiu a função de coordenador-geral de Polícia de Repressão a Drogas, na Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado do Departamento de Polícia Federal, em Brasília. 

Desconfiança

Os dois lados da campanha se perguntam: haverá outra “farsa eleitoral” na semana decisiva para os candidatos?