Cultura

Após hiato de 2 anos, Festival de Parintins teve público recorde em 2022

Os dados gerais apontam que 111.498 turistas visitaram a ilha tupinambarana

acritica.com
online@acritica.com
26/07/2022 às 17:18.
Atualizado em 26/07/2022 às 17:18

O Festival Folclórico de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), realizado nos dias 24, 25 e 26 de junho,  atraiu um público recorde em 2022 com a presença de 111.498 turistas que chegaram pelas vias aéreas e fluviais à Ilha Tupinambarana, consagrando-se o “maior de todos os tempos”. De acordo com o Departamento de Estatística da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) houve um aumento de mais de 68% em relação à última festa popular ocorrida em 2019, antes da pandemia da Covid-19. 

Segundo os dados preliminares da Capitania dos Portos, 107.300 turistas chegaram em Parintins por 1.016 embarcações. Já no aeroporto do município, conforme informações da prefeitura, 4.198 pessoas desembarcaram na ilha. 

Para o presidente da Amazonastur, Gustavo Sampaio, os públicos de turistas estavam represados por conta da pandemia e culminaram no “maior festival de todos os tempos”. “Após dois anos de pandemia, o público que ama o festival e que assiste às apresentações dos bumbás tinha um tremendo desejo de reencontrar o Garantido e o Caprichoso e ainda tem um número representativo de pessoas que embora não consiga acessar o bumbódromo sempre se desloca e entra no clima festivo de Parintins”, afirmou.

Além do público recorde, a receita direta gerada pelos turistas injetou mais de R$ 112,6 milhões na economia parintinense, já que o tempo de permanência na ilha foi em torno de seis dias com um gasto médio de R$ 170,39 diários. A pesquisa da Amazonastur, que avaliou a percepção e perfil de turistas, também apontou que 32,13% estavam pela primeira vez em Parintins e que 98,1% tem a intenção de recomendar o destino turístico. 

“Um legado positivo desse público todo, além da injeção direta de receita, é a taxa de 98% de pessoas que querem recomendar aos seus amigos e familiares que também participem do festival. A gente fica muito feliz porque os números vêm constatar e coroar uma verdadeira força tarefa, um aparelhamento de todos os órgãos do governo para que fosse possível realizar o maior festival da história. E é com muita felicidade que a gente anuncia realmente, agora com os dados já fechados, que realizamos com muito orgulho, o maior festival de todos os tempos”, ressaltou o presidente. 

Perfil 

A pesquisa da Amazonastur revelou que a idade média do público de turistas é de 37 anos e 84,54% do público é amazonense, nos quais os municípios de Manaus, Itacoatiara, Barreirinha, Maués, Nhamundá, Urucará, Manacapuru, Barcelos, Boa Vista do Ramos, Coari, Novo Airão, Tefé, Careiro da Várzea, Codajás, Urucurituba, Itapiranga, São Gabriel da Cachoeira, Borba, Presidente Figueiredo, São Sebastião do Uatumã, Autazes, Humaitá, Lábrea, Manaquiri e Rio Preto da Eva são os principais emissores. 

Em relação aos demais estados, 11,86% dos turistas são do Pará, abrangendo os municípios de Santarém, Oriximiná, Juruti, Belém, Belém, Terra Santa, Alenquer, Porto Trombetas, Itaituba, Monte Alegre, Óbidos, Cametá, Faro, Jacareacanga, Novo Progresso, Parauapebas e Tucuruí; e 1,55% são de São Paulo, tanto da capital como de Rio Claro, Diadema e Mogi das Cruzes. 

De acordo com a pesquisa, 50,77% possuíam o nível superior ou mais; 55,74% eram solteiros; 26,83% eram servidores públicos; 25,11% eram colaboradores de empresas privadas; e 23,73% eram autônomos. 

Programação 

O 55° Festival Folclórico de Parintins, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), contou com o “Circuito +Cultura”, que ofereceu uma programação alternativa e gerou renda para artistas parintinenses. Entre as atividades, o público  teve acesso a visitação mediada ao Bumbódromo, Trio Panavueiro, com shows, além da Estação +Cultura, instalado no Estádio Tupy Cantanhede, com apresentações, exposições coletivas de artes, espaços instagramáveis, feira de economia criativa e galerias de Caprichoso e Garantido.


“Mais de 90 artistas promoveram uma transformação na Ilha Tupinambarana, com a Galeria Cidade Aberta, criando, inclusive novos pontos turísticos, como a fachada do Bumbódromo de Parintins, que ganhou um mural gigante, com assinatura dos Curumiz”, comentou o secretário Marcos Apolo Muniz. “A montagem de telão nos bairros mais afastados também democratizou a oferta de programação cultural, não só para turistas, mas também para parintinenses”. 

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por