MAIS UMA

Porta-estandarte Danny Tapajós entrega item no Garantido e fala sobre terror psicológico e machismo

'Machos escrot*s' desabafou em postagem ao entregar o cargo na manhã desta terça-feira. Ela vem de uma sucessão de outros itens que também estão de saída do Boi da Baixa.

Isabella Pina
online@acritica.com
05/07/2022 às 13:07.
Atualizado em 05/07/2022 às 13:39

Danny Tapajós havia feito seu retorno ao Garantido nesta edição após saída em 2017 (Foto: Arlesson Sicsú)

A porta-estandarte Daniela Tapajós foi mais uma a entregar seu cargo dentro do Boi Garantido. Na manhã desta terça-feira, em longa postagem, a Item 5 fala sobre ter sofrido “insultos, ameaças, e verdadeiro terrorismo psicológico” dentro do boi nos últimos dois anos - mas, principalmente, destaca, no mês de junho. 

“Foram 2 anos difíceis, porém 2022 não teve comparação, junho foi o mês no qual eu mais sofri, sofri calada e quem conviveu comigo sabe o quanto eu precisei ser forte para seguir com meu ofício de defender o pavilhão do nosso amado Boi Garantido”, começa Danny em seu desabafo.

A porta-estandarte, que já tinha tido uma saída conturbada do Garantido em 2017, ela fez seu retorno oficial - após a pausa da pandemia - agora neste festival de 2022. Após sua primeira noite na arena, desabafou em entrevista exclusiva ao Portal A Crítica justamente sobre o que menciona no texto: a hipocrisia no trato às mulheres e todas as cobranças que personagens como ela sofrem.

“É uma grande demagogia você querer defender na arena histórias de mulheres e fazer mulheres sofrerem por não agirem como outras! (atitude esta que eu abomino). Todo dia era um insulto, uma ameaça, um verdadeiro terrorismo psicológico. Fui pra arena com muita dor física e esgotamento mental, pensei em desistir inúmeras vezes, queria sair gritando e ser liberta de toda injustiça que eu estava a viver,”, diz, ainda, ao mencionar que dançou as três noites com uma lesão.

  

esbravejando - sem mencionar nomes específicos - um ‘machos escrot*s’.

“Tudo que vocês fizeram comigo é imperdoável e tenho quem testemunhe ao meu favor, pois foram pessoas que viram e ouviram absurdos ao meu respeito, e quero deixar bem claro o nojo e repulsa que eu sinto por vocês, machos escrotos”.

  

 Ainda na postagem, ela menciona a amiga e item Edilene Tavares, Rainha do Folclore e a Direção Geral de Espetáculo - extinta ao final do festival pela presidência sem maiores explicações e agradece e parabeniza todos os artistas da Baixa que trabalharam juntos: ‘ninguém merecia isso’.

 Debandada no Garantido

  

A porta-estandarte não é a primeira a entregar o cargo. Sebastião Jr., o levantador de toadas que nesta segunda-feira fez um longo e forte desabafo contra a diretoria, entregou seu cargo no último dia de festival. Seguiram ele David Assayag e Edilson Santana, também toadeiros. 

Na mesma madrugada para a manhã seguinte, dia da apuração do festival, aDireção Geral de Espetáculo (DGE), foi anunciada extinta e também deixou o Garantido a intérprete da mãe Catirina. 
 

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por