Eleições 2022

Em meio a impasse, Podemos confirma candidatura de Henrique Oliveira ao governo do Amazonas

Candidato disse que assumiu o partido em frangalhos em abril depois da debandada de políticos com mandato para o União Brasil, do governador Wilson Lima, e para o Cidadania, de Amazonino Mendes

Jefferson Ramos
online@acritica.com
05/08/2022 às 19:41.
Atualizado em 05/08/2022 às 20:20

Com o apoio do Pros, o Podemos confirmou nesta sexta-feira (5) a candidatura ao Governo do Amazonas do ex-vice-governador Henrique Oliveira. 

No entanto, ao A CRÍTICA, o presidente estadual da sigla, Osvaldo Cardoso Neto afirmou que o partido integra o acordo de alianças da candidatura de Amazonino Mendes (Cidadania).

Henrique Oliveira contestou Osvaldo e encaminhou à reportagem uma ata da convenção do Pros que confirma o apoio da sigla ao Podemos.

Conforme a ata, o presidente da sigla no Amazonas é Edward Malta de Oliveira. Questionado sobre a informação, Cardoso Neto disse que a informação não procede.

"O que aconteceu é que no dia 1 de agosto subiram um diretório e no mesmo dia esse diretório foi destituído. Chegaram a chamar uma convenção para o dia 4, sendo que ele não era mais presidente nesta data", rebateu o atual presidente.

Chapa

O Podemos optou por lançar apenas chapa proporcional aos cargos de deputado estadual e federal. O partido não tem candidato ao Senado. O candidato disse que assumiu o partido em frangalhos em abril depois da debandada de políticos com mandato para o União Brasil, do governador Wilson Lima, e para o Cidadania, de Amazonino Mendes. 

Ao lado da candidata a vice-governadora, a ex-deputada estadual Vera Castelo Branco, Henrique Oliveira disse que uma das condições para o Pros integrar a coligação foi o partido não investir na candidatura a deputado estadual do ex-governador José Melo. 

"O Pros veio para a gente, mas uma das condicionantes para que eu assumisse o Pros não participe dessa chapa. Esse senhor fez muito mal para minha trajetória política. Hoje, tenho um slogan: antes só do que mal acompanhado", disse o candidato.

Ex-governador 

Sobre essa condição, Osvaldo disse que o Pros confirmará normalmente o registro de candidatura do ex-governador. 

José Melo sinalizou que é pré-candidato a deputado estadual pelo Pros. O ex-governador está inelegível até outubro deste ano, no entanto, o ex-governador recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para rever a decisão. 

A reportagem apurou que o Podemos teme que Henrique e Melo, no mesmo palanque, possa desgastar a candidatura da candidatura majoritária de Henrique. 

Segundo avaliou uma fonte, o temor é que outros candidatos usem o processo de impeachment em que ambos foram cassados em 2016 para enfraquecer a imagem de Henrique Oliveira. 

Em 2016, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou os mandatos de José Melo, então governador, e Henrique Oliveira, vice, por suposta compra de votos.

A coligação do Podemos com o Pros renderia Herinque mais tempo de televisão. Sobre o assunto, ele afirmou que o cálculo do tempo de televisão para propaganda gratuita ainda está sendo feito pela Justiça Eleitoral. 

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
Portal A Crítica - Empresa de Jornais Calderaro LTDA.© Copyright 2022Todos direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por