Quinta-feira, 04 de Março de 2021

Em pandemia, casal pede à Justiça para realizar festa de casamento em salão no Vieiralves

 A corregedora-geral de Justiça, desembargadora Nélia Caminha, negou pedido feito no último dia 27 de janeiro


WhatsApp_Image_2021-02-10_at_16.22.01_E4029ADE-80CD-46DD-89DD-30029EF4AA78.jpeg Foto: Divulgação/CGJ-AM

 A corregedora-geral de Justiça, desembargadora Nélia Caminha, negou pedido feito na Justiça por um casal no dia 27 de janeiro para realização de uma festa de casamento em um salão de festas no Vieiralves, Zona Centro-Sul de Manaus e reforçou as diretrizes para que casamento civis no Amazonas ocorram preferencialmente por videoconferência. No processo, ela ressalta que “qualquer espécie de aglomeração deve ser evitada, o que inclui, evidentemente, a celebração física de casamentos”. 

Na mesma decisão, a magistrada lembrou que "no momento, a situação observada no Estado do Amazonas demanda uma ação mais rígida por parte desta CGJ/AM, sobretudo com o objetivo de tentar frear a proliferação do contágio por Covid-19,  que assola o país – circunstância esta que requer um sacrifício conjunto de todos os membros da sociedade”.

Nos autos do processo 0000062-48.2021.2.00.0804, o juiz auxiliar da CGJ/AM, Igor Campagnolli, também opinou pelo indeferimento do pedido, e em razão da pandemia, opinou também para que o casal fossem informados acerca da possibilidade da utilização da modalidade de casamento por videoconferência. 

 


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.