Segunda-feira, 12 de Abril de 2021

Governo diz que usar FTI para vacinas em oito municípios seria prejudicial

Estado argumenta que usar recurso do FTI para Manaus e sete municípios mais afetados iria prejudicar combate à pandemia nos demais municípios


4A454507-DC62-4A9C-87CB-9D436495EF20_156FC648-AF69-4F43-BC3E-DF83FED1F014.jpeg Foto: Divulgação/ Sema

O Governo do Estado do Amazonas sustentou que caso aplicasse os recursos do Fundo de Desenvolvimento do Interior (FTI) para compra de vacinas contra a Covid-19 para Manaus e mais outras sete cidades  haveria prejuízo no combate à pandemia nos demais municípios.

A ordem da utilização dos recursos do FTI partiu de uma decisão da juíza federal Jaiza Fraxe, da 1a Vara da Justiça Federal do Amazonas. No entanto, duas semanas depois, o Estado conseguiu suspender a liminar após decisão do presidente TRF1, Ítalo Fioravanti. 

A liminar suspensa previa, ainda, que Manaus fosse beneficiada pela compra das vacinas, o que, segundo o Governo do Estado, não poderia ocorrer, “tendo em vista que o fundo é destinado a ações no interior”.

Depois de recorrer da decisão, o governador Wilson Lima anunciou intenção de adquirir um milhão de imunizantes da Sputnik, fabricante russa que ainda aguarda licença da Anvisa para uso no País. O valor investido será de R$ 76 milhões, provenientes do Tesouro Estadual. 

O FTI é um fundo destinado ao fomento do Turismo, Infraestrutura, Serviço e Interiorização do Desenvolvimento. Mas nós últimos dois anos, o Estado vem utilizando os recursos para a Saúde, com a aprovação da Assembleia Legislativa. Este ano, segundo o Governo do Estado, já foram repassados aos municípios do interior R$ 30 milhões.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.