Sábado, 19 de Junho de 2021

Queijo de Autazes e açaí de Codajás poderão ter selo do INPI

O mel de abelha nativa (sem ferrão) de Boa Vista do Ramos também está sendo estudado.


share_medium_uiquiquiquiq_B185D329-8793-4941-9A1B-3652100F9AAA.jpg

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) iniciou estudos de três novos registros de Indicações Geográficas (IG) no Estado do Amazonas, sendo elas: a do queijo, em Autazes, do mel de abelha nativa (sem ferrão) em Boa Vista do Ramos e do Açaí de Codajás. Com indicações chanceladas pelo instituto, a produção pode chegar a valer até três vezes mais o preço atual de mercado.  A indicação do manejo de pirarucu também está em curso e a previsão para início dos estudos é  para dezembro de 2021.  

O registro de Indicação Geográfica (IG) é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem. O registro reconhece reputação, qualidades e características que estão vinculadas ao local. O Amazonas possui, hoje, quatro indicações chanceladas: a farinha de Uarini, o peixe ornamental de Barcelos, o Guaraná de Maués e o Abacaxi de Novo Remanso.  

O Sebrae-AM é um dos parceiros na avaliação da indicação, atuando em campo nos estudos e fazendo o arcabouço técnico para registro da indicação. 
 


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.