Sábado, 19 de Junho de 2021

Quinto juiz do Amazonas se declara suspeito para atuar em 'caso Flávio'

Juiz George Hamilton Lins Barroso, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus, foi o último a passar o caso adiante.


flavio-rodrigues_3CF3E16B-EA7D-41DB-BE9C-D9009E459764.jpg

Reportagem publicada pelo site Amazonas Atual revela que chega a cinco o número de juízes que se declararam suspeitos para atuar no processo que investiga o assassinato do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, em setembro de 2019.  

O juiz George Hamilton Lins Barroso, da 1ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus, foi o último a passar o caso adiante “por razões de foro íntimo”. Na decisão, ele frisa que a “imparcialidade do Juiz é mandamento básico do processo, condição fundamental para assegurar a presença e a observância dos direitos e garantias fundamentais consagrados na Constituição da República de 1988”.

Um dos principais réus, Alejandro Molina Valeiko, suspeito de ter sido o mandante da morte de Alejandro, é enteado do ex-prefeito Arthur Neto, que na época estava à frente do município. Além dele, a também enteada de Arthur, Paola Molina Valeiko, José Edvandro Martins de Souza Júnior e Mayc Vinícius Teixeira Parede também são réus no processo.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.