Terça-feira, 19 de Janeiro de 2021

UEA antecipa formatura de médicos e enfermeiros para atuarem no enfrentamento à pandemia

De acordo com o reitor da universidade, Cleinaldo Costa, os alunos que estão colando grau já concluíram 80% do curso.


Formandos-de-Medicina-em-aula-pr_tica-cola__o-de-grau-especial_51450DF4-65CA-4601-8423-3D5E7B6A4829.jpg

A exemplo do que aconteceu em abril e maio de 2020, durante a primeira onda de Covid-19, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) está antecipando a formatura de médicos, enfermeiros e dentistas para atuarem no enfrentamento à pandemia, conforme informou o reitor da instituição, Cleinaldo Costa. Os novos profissionais começarão a atuar ainda no mês de janeiro. 

De acordo com Cleinaldo, os alunos que estão pegando seus diplomas já concluíram 80% do curso. Com a antecipação, os egressos assumem compromisso de atuarem no Sistema Único de Saúde (SUS) por  180 dias (seis meses). O não cumprimento dos seis meses em serviço no SUS, devidamente comprovados, ocasionará a cassação do diploma.

A antecipação das colações, considerada pelo reitor como “urgente e necessária”, considera a a Lei Federal nº 14.040, de 18 de agosto de 2020, que orienta que as Instituições de Ensino Superior poderão abreviar a duração dos cursos de medicina, farmácia, enfermagem e fisioterapia, desde que o estudante tenha cumprido a carga horária mínima de 75% do estágio curricular obrigatório de seu curso.

“Somente hoje (quarta-feira) já assinei entre 10 e 12 diplomas. À medida que vamos processando os cálculos de notas e concluindo os processos, os diplomas são emitidos. É uma atitude da UEA no enfrentamento da pandemia, e é urgente!”, declarou o reitor. 

A resolução foi publicada nesta quarta-feira, 13 de janeiro. 

 


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.