Segunda-feira, 28 de Setembro de 2020

Vem turbulência por ai: Sinetram deve propor redução de salários

Negociação com o Sindicato dos Rodoviários é para readequação de salários e carga horária ao “novo normal”


Onibus_pandemia_E2BE719B-4FC6-45EC-A2E6-86485B2FA126.jpg

O assessor jurídico do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram), Fernando Borges, revelou em entrevistas na manhã desta quinta-feira que a entidade deve abrir negociação coletiva com o Sindicato dos Rodoviários para “readequar os salários” da categoria.

A medida, explicou Borges, é necessária em virtude do fim da vigência da MP federal que permitiu a redução da carga horária dos trabalhadores e passou para a União o pagamento de parte da folha das empresas. Esse benefício acaba agora em agosto, segundo explicou Borges.

Sem a ajuda da MP federal e com o volume de passageiros ainda muito abaixo do cenário que existia antes da pandemia do novo coronavírus, as empresas de ônibus terão que reduzir custos para não entrar em “processo deficitário forte”.

O Sinetram calcula que, atualmente, pouco mais de 50% dos passageiros estão utilizando o transporte coletivo, que mantém – por sua vez - 80% da frota nas ruas de Manaus.

A negociação com o Sindicato dos Rodoviários é para readequação de salários e carga horária ao “novo normal”. “O passageiro não voltou e nem há perspectiva de voltar”, afirmou Borges em entrevista à Band News nesta manhã, citando pesquisas que mostram que grande parcela dos pais não pretende mandar os filhos para a escola com a retomada das aulas presenciais.

Subsídio

O assessor jurídico do Sinetram revelou também que a entidade espera receber um “aporte maior por parte do pode concedente”, para manter operação, considerada serviço essencial. Hoje a Prefeitura de Manaus socorre as empresas com R$ 13 milhões por mês, mas este cálculo, lembra ele, foi feito antes da pandemia. O cenário hoje é pior.

A crise no transporte coletivo, argumenta ele, está acontecendo em todo o Brasil. Muitas empresas quebraram e deixaram de operar. Por conta disso, está em análise no Congresso um auxílio federal ao setor. “Mas não podemos contar (com essa ajuda) a curto prazo. E mês q vem já não teremos recursos para a folha”, disse ele ao Sim & Não.


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.