Publicidade
Entretenimento
Vida

Quando é hora de procurar um sexólogo?

Quando o sexo se torna um assunto difícil, o sexólogo é o profissional indicado para ajudar homens e mulheres a ter uma vida sexual mais saudável e prazerosa. Saiba qual o momento de procurar um profissional com as dicas de Laura Muller 18/05/2012 às 09:26
Show 1
A orientadora e psicóloga sexual Laura Muller, conhecida por tirar dúvidas dos jovens no programa “Altas Horas”, afirma que a vida sexual dos jovens modernos está mais saudável
Mayara Brilhante ---

Sexo ainda é um tabu na cultura humana e muitas pessoas ainda se sentem repreendidas em relação aos desejos do próprio corpo. Aos que necessitam de orientações para ter uma vida sexual mais saudável ou até mesmo desvendar os mistérios da homossexualidade, os orientadores sexuais podem ajudar neste processo. Afinal, sexo também traz felicidade e é considerado por muitos especialistas o melhor remédio para os males.

Em entrevista ao acritica.com, a orientadora e psicóloga sexual Laura Muller, conhecida por tirar dúvidas dos jovens no programa “Altas Horas”, explica que o processo de ajuda começa com um médico especialista - ginecologista ou urologista - para excluir as causas físicas e determinar um tratamento específico, mas não há uma idade certa para que isso ocorra, em geral, os pacientes com alguma dificuldade procuram o profissional quando sente que está na hora de se descobrir.

 “O sexólogo é um profissional que vai esclarecer dúvidas e até determinar tratamentos para homens e mulheres que sofrem com problemas relacionados à sexualidade: dificuldade de ereção, baixa de desejo, dor na penetração, ausência de orgasmos e outros. As orientações servem como um apoio para as causas emocionais que, em muitos casos, são os principais vilões do prazer”, explica Laura.

Laura explica ainda que a sociedade atual está mais desinibida em relação ao sexo. “Homens, mulheres e até mesmo os mais jovens estão mais seguros quanto à sexualidade. Antigamente as mulheres eram reprimidas e hoje estão se libertando. O sexo vem se tornando algo prazeroso para as faixas etárias mais maduras. Estamos revolucionando um assunto que antes era reprimido na sociedade”, disse.

De acordo com uma pesquisa realizada em 2009 pelo Ministério de Saúde e Educação, a vida sexual começa em torno dos 15 a 17 anos. Os jovens vivem outro cenário do sexo, que é iniciado de forma diferente. “Normalmente a vida sexual de um adolescente moderno se inicia com alguém da mesma idade e é mais saudável. São com namorados ou amigos mais íntimos que trocam desejos e vão se descobrindo. É mais prazeroso e seguro do que antes”, finaliza a sexóloga.

Benefícios do prazer

Entre tantos benefícios, o sexo é considerado um exercício físico relaxante e pode ajudar a perder 100 calorias por relação. Além disso, ativa o metabolismo, alivia tensões físicas e emocionais, melhora a circulação sanguínea, aperfeiçoa a aptidão física, melhora a postura e autoestima. Mas para tornar o sexo ainda mais prazeroso e seguro é necessário ter alguns cuidados. Usar camisinha é essencial para evitar o risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis e evitar gravidez indesejada. Previna-se e divirta-se!

Quebrando Tabus

Laura Muller é autora de três livros sobre sexualidade (Altos Papos sobre sexo dos 12 aos 80 anos; 500 perguntas sobre o sexo do adolescente e 500 perguntas sobre sexo). Psicóloga clínica, educadora sexual e jornalista, ela esteve em Manaus na última terça-feira (08), a convite de grifes de calçados, para a palestra “Fetiche, sapatos e prazer”, que circula pelo Brasil dando dicas para mulheres sobre comportamento e sexualidade ocultas dos mais variados modelos de sapatos.