Publicidade
Amazônia
ACELERADORA

Água da Ambev busca empreendedores para combater a escassez de água

Serão avaliados quatro critérios: solução já testada ou prototipada; potencial de impacto socioambiental; previsão de sustentabilidade financeira; e time de empreendedores envolvidos 05/09/2017 às 15:39
Show img 2515
acritica.com Manaus

A AMA, água mineral da Ambev que destina 100% do lucro a projetos de acesso a água potável, lançou, ontem (4), a “Aceleradora Ama – Inovação para Acesso à Água”, uma aceleradora de negócios sociais que tenham soluções inovadoras para combater a escassez hídrica. As inscrições estão abertas para empreendedores do mundo todo. A Yunus Negócios Sociais será a responsável pelo planejamento e condução dos treinamentos, mentorias e workshops.

As inscrições podem ser feitas no site da Pipe Social (http://www.pipe.social/) e serão avaliados quatro critérios: solução já testada ou prototipada; potencial de impacto socioambiental; previsão de sustentabilidade financeira; e time de empreendedores envolvidos. Outro critério importante é a replicabilidade em comunidades que a AMA, água mineral da Ambev que reverte 100% do lucro a projetos de acesso à água, já beneficiou, como Jaguaruana, Aiuaba e Capistrano, no Ceará.

De outubro a janeiro de 2018, os empreendedores selecionados terão a mentoria de profissionais especializados, de acordo com as necessidades de cada negócio. Considerando a complexidade do problema, também serão estimulados a pensar e co-criar soluções com os demais empreendedores participantes. A Yunus Negócios Sociais, com vasta experiência nacional e internacional em aceleração de negócios, será a responsável pelo planejamento e condução dos treinamentos, mentorias e workshops. Os empreendedores conhecerão realidade e o problema da falta de água no semiárido durante uma imersão em uma comunidade da região.

Ao final da aceleração, negócios poderão ser selecionados para receber investimento financeiro para viabilizar seu modelo de negócios. O valor investido é parte do lucro das vendas de AMA.

 “Queremos encontrar outras pessoas com objetivos semelhantes aos nossos, ou seja, que estejam em busca de uma forma de levar água às pessoas que não têm. Podemos tornar possíveis projetos inovadores e queremos fazer isso ao lado de empreendedores que tragam ideias incríveis para esta causa”, afirma Carla Crippa, gerente de sustentabilidade da Ambev.

“A AMA nasceu como um negócio social e, por isso, na visão da Yunus Negócios Sociais, é importante que ela apoie financeiramente novos negócios sociais. Os investimentos feitos nos negócios selecionados retornam para Ama, permitindo uma fonte recorrente e perene de recursos para serem investidos em novos negócios sociais no futuro”, afirma Evelin Giometti, gestora da área de Corporate da Yunus Negócios Sociais.

Serão selecionados até cinco empreendedores para participar do programa de aceleração e os negócios escolhidos serão anunciados em outubro.