Publicidade
Manaus
INVESTIGAÇÃO

Britânica que sumiu no Rio Solimões foi morta durante latrocínio, diz polícia

Corpo de Emma Kelty, de 43 anos, ainda não foi encontrado. Adolescente de 17 anos foi apreendido e outras seis pessoas foram identificadas 19/09/2017 às 15:05 - Atualizado em 19/09/2017 às 15:19
Show caiaque
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

A Polícia Civil do Amazonas confirmou que a atleta britânica Emma Kelty, de 43 anos, foi vítima de latrocínio em uma região entre os municípios de Codajás e Coari. A mulher desapareceu na última quarta-feira (13) e o corpo ainda não foi encontrado. Um adolescente de 17 anos foi apreendido e outra seis pessoas já foram identificadas.

De acordo com a polícia, o adolescente foi apreendido ontem (18) em Codajás, município distante 240 quilômetros de Manaus. Outros seis indivíduos que também participaram do crime já foram identificados e estão sendo procurados. A prisão preventiva do grupo foi apresentada nesta terça-feira (19).

De acordo com a Polícia Civil, Emma foi morta com dois tiros na quarta-feira. Os suspeitos são chamados de "barrigas d'água", ou assaltantes de pequenas embarcações. Eles teriam abordado a estrangeira e efetuado os disparos após o assalto. 

Equipes da Marinha do Brasil e do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas continuam as buscas para tentar localizar o corpo da esportista, refazendo o trajeto percorrido por Emma Kelty nas proximidades do local onde o adolescente apontou que o grupo teria abandonado o corpo da vítima. 

A informação sobre o latrocínio da britânica foi divulgada em primeira mão pela BBC Brasil. A assessoria da Polícia Civil admitiu que privilegiou a emissora britânica alegando questões de fuso horário. Após a publicação da BBC, creditando a informação à Polícia Civil, a reportagem procurou o órgão público, que informou, às 13h16, que não poderia confirmar a prisão das pessoas envolvidas no caso do desaparecimento, “pois as investigações estavam em andamento”.

Buscas

Na última quarta-feira (13) por volta das 22h, uma empresa ligou para o Comando do 9° Distrito Naval (Com9ºDN), informando que o localizador de emergência da britânica Emma Kelty, que estaria realizando canoagem esportiva no Rio Solimões, havia sido acionado.

Na manhã de quinta-feira (14) a Marinha do Brasil iniciou as buscas para tentar localizar a britânica. Já na tarde de sexta-feira (15) alguns objetos de Emma Kelty, como roupas, sapatos e o caiaque foram encontrados na Comunidade Lauro Sodré.

A área do Rio Solimões, no trecho entre os municípios de Codajás e Coari, identificada como Ilha Machado, local onde foi encontrado o caiaque da esportista, é considerada, pelas forças de segurança, como rota do tráfico de drogas pela Polícia Civil.

O local é próximo onde o delegado de Coari Thyago Garcez, 30, desapareceu no último dia 5 de dezembro, após uma troca de tiros com traficantes. Até hoje o delegado não foi encontrado.