Publicidade
Manaus
ACIDENTE

Avião do Greenpeace cai no Rio Negro com cinco passageiros a bordo

Acidente ocorreu por volta das 11h. Segundo testemunhas, mulher teria morrido afogada após queda do monomotor 17/10/2017 às 15:11 - Atualizado em 17/10/2017 às 18:25
Oswaldo Neto e Rafael Seixas Manaus (AM)

Um avião do Greenpeace Brasil, modelo Cessna Caravan 208, anfíbio motor turbo-hélice, de numeração PR-MPE, caiu na manhã desta terça-feira (17) no Rio Negro, no Parque Nacional de Anavilhanas, entre os municípios de Novo Airão e Manaus. O acidente ocorreu por volta das 11h. A informação foi confirmada pelo Centro de Comunicação da Aeronáutica (Cecomsaer) da Força Aérea Brasileira (FAB). Uma pessoa morreu e outras quatro sobreviveram ao acidente.

O proprietário do barco “Comandante Natal”, Raul de Paula, que ajudou a desvirar o avião no rio, informou que uma lancha pertencente à empresa já resgatou os sobreviventes. Segundo ele, o problema teria ocorrido no trem de pouso do avião, o qual não teria sido aberto no momento do pouso.

“Demoramos quase 30 minutos para desvirar o avião na água. Os sobreviventes conseguiram sair, mas ela ficou lá dentro. O acidente foi a menos de um quilômetro do barco e ficamos assustados”, disse.

Ainda segundo ele, a suspeita é que a vítima seja uma turista européia que fazia uma viagem para o arquipélago de Anavilhanas. Ela teria morrido afogada após o avião se chocar contra a água e virar.

Conforme consulta no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronavegabilidade do avião era considerada “normal”. O  transporte também tinha peso máximo para decolagem de 3.792kg , com capacidade para 8 passageiros. 

Investigação

Por meio de nota, o Sétimo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 7), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), vai realizar a ação inicial da investigação do acidente envolvendo a aeronave.

A ação inicial é o começo do processo de investigação, onde são feitos registros fotográficos, partes da aeronave são retiradas para análise, relatos de testemunhas e documentos são colhidos. A investigação realizada pelo Cenipa tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram.

Quando a investigação for concluída, o relatório final estará disponível para consulta pública no site do Cenipa: www.cenipa.aer.mil.br

Segundo o capitão Janderson Lopes, do Corpo de Bombeiros, a corporação não foi acionada até o momento para atender a ocorrência.