Domingo, 24 de Maio de 2020
TEMOR

Chegada do novo coronavírus na zona rural causa preocupação em Parintins

Após bebê, que mora na comunidade Vila Bentes, contrair a doença, prefeitura do município monitora áreas de contágio



1593602_8FC47A18-E163-4D9E-B751-A5D18824D29F.jpg Foto: Jair Araújo
02/04/2020 às 10:25

Dos oito municípios do interior do Amazonas com casos confirmados do novo coronavírus (Covid-19), Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus) foi uma das primeiras cidades a serem alcançada pela doença. Até a tarde de ontem, a Ilha Tupinambarana registrou três casos com uma morte - do empresário Geraldo Sávio, 49, no dia 24 de março. Por conta disso, a prefeitura parintinense tem adotado o toque de recolher como uma estratégia para conter o avanço do Covid-19 na cidade, o que tem dado um certo aspecto apocalíptico às ruas do município, principalmente à noite, completamente vazias.

Entre os três casos registrados em Parintins, há um bebê de um ano e quatro meses, morador da comunidade Vila Bentes, na zona rural da cidade. O paciente apresentou quadro febril e dermatológico no dia 18 de março, vindo para sede do município no dia 20 de março para avaliação médica. Antes de ser diagnosticado com Covid-19, muitas pessoas das áreas rural e urbana tiveram contato com o bebê.



Mesmo sem risco de morte, a criança está em quarentena no Hospital Jofre Cohen e, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), tem se recuperado bem. A coordenadora da Vigilância em Saúde de Parintins, Elaine Pires, afirmou que toda as pessoas que tiveram contato com a criança serão monitoradas quanto a manifestação de sintomas.

Ontem mesmo, a prefeitura do município enviou uma equipe de saúde à região da Vila Bentes e Caburi, locais por onde a criança passou. Hoje a equipe passará pelas comunidades rurais de Santa Terezinha e São Sebastião, na região do Caburi. Mesmo assim, o aumento do número de casos suspeitos tem preocupado os parintinenses, principalmente porque a primeira morte registrada no Estado é oriunda da cidade. De acordo com Rosemary Pinto, diretora-presidente da FVS, ainda não há transmissão comunitária da Covid-19 em Parintins - estágio da contaminação em que não é possível identificar a origem do contágio.

“Nós ainda conseguimos saber quem transmitiu para quem. Portanto [em Parintins] temos ainda transmissão local. Essa criança de Parintins se encontra no isolamento no hospital, porque, como na residência dela moram muitas pessoas, o município achou prudente ela ficar no hospital ao invés de estar na sua casa. Mas ela passa muito bem, só está cumprindo a quarentena”, informou.

A principal queixa dos moradores de Parintins é que a cidade ainda não dispõe de um hospital de campanha - uma unidade hospitalar móvel, que temporariamente cuida de pessoas atingidas por situações de emergências e calamidades públicas.

Questionado em coletiva de imprensa na tarde de ontem, o secretário de Ações de Saúde no Interior da Secretaria de Saúde do Amazonas (Susam), Cássio Espírito Santo, afirmou que, no momento, o que tem sido articulado com as prefeituras de todos os municípios do interior do Amazonas é a providência de leitos clínicos de isolamento. “Para assim podermos atender possíveis demandas [de casos que não sejam graves]”, disse.

News guilherme 1674 2977771b 6b49 41af 859a ef3c3b62eae8
Repórter do caderno Cidades do jornal A Crítica. Jornalista por formação acadêmica. Já foi revisor de texto de A Crítica por quatro anos e atuou como repórter em diversas assessorias de imprensa e publicações independentes. Também é licenciado em Letras (Língua e Literatura Portuguesa) pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.