Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020
EDUCAÇÃO

Aulas presenciais na rede estadual têm reinício em Manaus

Depois de um longo planejamento e o aval das autoridades sanitárias, as aulas recomeçam gradualmente



52d41b10-53cf-4c75-97f0-0ae0bf7353e8_4094F41B-1A7E-4BD1-A10F-38B5792C52AF.jpg Foto: Euzivaldo Queiroz
10/08/2020 às 09:41

Iniciam, a partir de hoje, as aulas presenciais na rede pública estadual de ensino, em Manaus. Aproximadamente 110 mil alunos do Ensino Médio, de 123 escolas da rede estadual de educação, retornarão as salas de aula após um longo período de suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia do novo coronavírus, no Amazonas.

De acordo com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), o retorno as salas de aula baseia-se nas normas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), que acompanha todos os casos de Covid-19 no estado.



Para que retorno pudesse ser possível, as unidades de ensino foram reestruturadas com os espaços sinalizados, móveis afastados para dar mais espaço de circulação, torneiras substituídas e banheiros recuperados. As unidades receberam ainda dispensadores de álcool em gel nas salas de aula, salas dos professores, auditório e demais espaços comuns.

Além da reestruturação, as escolas terão de obedecer a protocolos bem definidos de distanciamento social, uso obrigatório de máscaras e EPIs que serão distribuídos, monitoramento da saúde dos alunos, higiene pessoal e dos ambientes escolares, redução de 50% dos estudantes nas aulas presenciais, entre outras medidas que irão para garantir a saúde e segurança dos professores.

Retorno respeita quantidade limitada de alunos e distanciamento. Foto: Euzivaldo Queiroz

Ensino Médio primeiro

Neste dia 10, os primeiros a retornarem para as aulas presenciais são os estudantes do Ensino Médio regular e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Já no dia 24 de agosto, retornam os alunos do Ensino Fundamental.

A volta às salas de aula, de acordo com a Seduc, ocorrerá de maneira gradativa e escalonada, ou seja, todas as turmas serão divididas em blocos A e B, frequentando as escolas de maneira intercalada.

Às segundas e quartas-feiras, o bloco A assiste às aulas presenciais e, às terças e quintas-feiras, será a vez do bloco B conferir as atividades presenciais. As sextas-feiras serão destinadas aos professores, que realizarão o seu planejamento de conteúdos.

Nos dias em que os estudantes estiverem em casa, eles deverão acompanhar os conteúdos por meio do projeto “Aula em Casa”, que terá a sua programação adaptada.

Para o regresso, a Seduc construiu um Plano de Retorno às Atividades Presenciais, que reúne as medidas direcionadas a cada setor da comunidade escolar e o documento pode ser acessado através do site oficial da secretaria: www.educacao.am.gov.br

Itens chegam às escolas

A fim garantir a total segurança na retomada das atividades escolares da rede estadual, o governo  viabilizou a aquisição de mais de um milhão de itens de higiene e proteção para uso nas 123 escolas da rede pública de ensino. Ao todo, estarão à disposição de estudantes, professores e demais profissionais da área de educação, na capital amazonense, cerca de 3 mil unidades de álcool em gel e líquido, 2 mil unidades de protetores faciais, 2 mil rolos de papel toalha, 2 mil luvas de látex, 2 mil toucas descartáveis e um milhão de máscaras de pano. Foram realizadas também adequações na infraestrutura das escolas para o retorno às atividades presenciais. Além da instalação de pias e sinalização, as unidades de ensino terão totens de álcool em gel. A produção deste equipamento foi intensificada nos últimos dias.

TJ diz que estado mostrou segurança para a volta

Desde a anunciação do retorno as aulas presenciais ocorrido no dia 28 de julho, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) pede a não retomada das atividades em sala. Uma Ação Civil Pública foi ingressada pelo Sindicado, no dia 3 de agosto, junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas para suspender a flexibilização das aulas da rede pública estadual.

No entanto, a juíza titular da 3.ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Manaus, Etelvina Lobo Braga, indeferiu, na última sexta-feira, o pedido de suspensão da retomada das aulas presenciais na rede pública estadual de ensino, previstas para a próxima segunda-feira, dia 10, feito pelo Sinteam. Com isso, as aulas presenciais foram mantidas para essa data.

Em decisão judicial, a juíza Etelvina Braga afirmou que o Estado comprova que “apresenta condições e deve preparar-se para reabrir as escolas públicas, com sucesso, colocando em prática as medidas de segurança necessárias”. Ela ressaltou ainda que a retomada das aulas presenciais deve contemplar o cumprimento dos protocolos de saúde, o plano de retorno às aulas e as normas de recomendação pedagógica, apresentados pela Seduc.

Para embasar a decisão, Etelvina Braga reforçou que, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), a situação de Manaus encontra-se bem controlada em relação à pandemia, com redução nas internações e nos óbitos pela Covid-19 mostrando, assim, que não existem evidências suficientes sobre os riscos do retorno às aulas presenciais.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.