Publicidade
Cotidiano
Notícias

Empresa genuinamente manauara, Neemu é comprada pela Linx em transação milionária

Linx anuncia no início deste mês a aquisição da Chaordic Systems e da Neemu, empresa de tecnologia para e-commerce 09/09/2015 às 09:46
Show 1
Os sócios Guilherme Toda (esq. em pé), Leonardo Santos, Mauro Herrera, Gustavo Avelar e Alberto Colares comandam a Neemu
reuters brasil ---

A empresa de soluções em software de gestão para varejistas Linx anunciou no início deste mês a compra da Neeemu e da Chaordic Systems, ambas de tecnologia para e-commerce. Em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a Linx informou que as aquisições serão feitas por meio da Linx Sistemas.

A Neemu, que sempre manifestou orgulho de ter sido fundada em Manaus (AM), foi comprada por 55,5 milhões de reais, sendo 34,1 milhões de reais pagos à vista e os 21,36 milhões restantes entre 2016 a 2018, "sujeito ao atingimento de determinadas metas financeiras e operacionais", diz o documento.

"Nós que somos alunos da UFAM temos os fundadores da Neemu como heróis: Guilherme Toda, Leonardo Santos, Mauro Herrera e os professores Altigran Silva e Edleno", disse o universitário Wellington Pinto.

Já a Chaordic Systems, de Florianópolis (SC), foi comprada por 55,98 milhões de reais, sendo 44,5 milhões à vista e outro 11,48 milhões entre 2016 e 2018, também nas mesmas condições estabelecidas na compra da Neemu.

No mês passado, a companhia software corporativo Totvs anunciou acordo para incorporar a Bematech, numa operação avaliada em cerca de 556 milhões de reais.

A empresa

Ñemu em tupi-guarani significa vender. Foi com uma  pequena alteração no nome indígena e muita vontade de oferecer um produto diferenciado para uma venda mais efetiva que, há seis anos, três alunos de mestrado e doutorado do curso de ciência da computação da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) criaram a Neemu.

A empresa genuinamente amazônica e que foi fundada originalmente por Guilherme Toda,  Leonardo  Santos e Mauro Herrera e, até a compra, era responsável por 22 clientes e 30% de tudo o que é comprado no mercado de e-commerce do Brasil.

Com quatro algoritmos básicos, os até então pesquisadores e agora empresários, conse guiram personalizar o serviço de busca de produtos e compra pela internet e chegaram a comandar 30% de todo o mercado brasileiro do ramo.


Publicidade
Publicidade