Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020
VACILO

Iranduba sai na frente, cede o empate e segue na zona de rebaixamento

Nesta segunda-feira (28), o time amazonense segue para a capital paulista e já se prepara para o próximo jogo, contra o São Paulo



WhatsApp_Image_2020-09-27_at_18.30.20_28FCE295-322D-4267-B8C2-12A718F02C47.jpeg (Foto: João Normando)
27/09/2020 às 18:35

Em Araraquara, o Iranduba empatou com a Ferroviária em 1 a 1. Paulinha abriu o placar para o time amazonense, mas Chu empatou no segundo tempo.

Com o resultado, o Hulk perdeu a chance de sair da zona de rebaixamento do Brasileiro Feminino já que o concorrente direto, o Minas Icesp – que é o primeiro fora do Z4 – foi derrotado pelo Kindermann. A diferença de pontos entre as equipes é de um ponto faltando quatro jogos para o fim da primeira fase.



Nesta segunda-feira (28), o time amazonense segue para a capital paulista e já se prepara para o próximo jogo, contra o São Paulo, em Cotia, às 14h (horário de Manaus). A partida será na quarta-feira (30).

O jogo

Apesar de no primeiro minuto o Iranduba ter conseguido chegar à área e conseguir uma cobrança de escanteio, que foi cortada pela lateral Barrinha, o time amazonense teve uma postura de esperar as adversárias em seu campo de defesa. Com isso, a Locomotiva partiu pesada para cima das amazonenses, mas a defesa afastava o perigo. Com tanta gente em seu campo de ataque, a Ferroviária começou a investir nas bolas longas para chegar ao gol de Yesica, mas sem sucesso. Aos 16 minutos, Nenê recebeu um lançamento da esquerda e chutou de fora da área para a defesa da arqueira venezuelana. Elisa tentou de fora da área, mas a bola ficou com a jogadora do Iranduba.

A partir dos 20 minutos, aproveitando um erro de jogada das Guerreiras Grenás, Cinthia saiu jogando e passou para Brenda que saiu na cara do gol, mas já estava impedida. Foi a faísca que o Hulk precisava para gostar do jogo na Fonte Luminosa. Natasha levantou para a área, mas a defesa cortou. Paulinha tentou cruzar para Brenda que sairia na cara da goleira Luciana, mas Barrinha fez o corte providencial. Aos 26, após uma bola espirrada para o campo de ataque do Iranduba, Brenda ganhou na velocidade, cruzou para Paulinha que, livre no meio da área, chutou para a defesa de Luciana.

O Hulk continuou insistindo e se Paulinha errou uma vez, aos 41 ela não perdoou. Hilary roubou a bola no campo de defesa e tocou para Geovana, a camisa 2 lançou para Paulinha que que recebeu na área, cortou duas jogadoras antes de chutar colocado e abrir o placar do jogo.

Na segunda etapa, Tatyele mexeu no time e colocou a atacante Chu e não demorou muito para ela deixar tudo igual. Aos oito minutos, Chu ganhou na velocidade e cruzou para a área Dayane chutou, Yesica espalmou pra frente e, na confusão da defesa do Hulk, Chu aproveitou para fazer o gol da Ferroviária.

A partir daí, começou um bombardeio da Ferroviária, principalmente com chutes de longe. As amazonenses se defendiam e esperavam a oportunidade para finalizar e ainda conseguiu boas chances com Thaisinha cabeceando para a defesa de Luciana e Paulinha saindo na cara do gol, fazendo a arqueira das Guereiras ter que se adiantar para fazer a defesa. No fim das contas, acabou tudo igual: ruim para o Iranduba, que segue na zona e ruim para a Ferroviária, que perdeu a chance de subir de posição, o que não só aproximaria a classificação como também de brigar para garantir o mando de campo da próxima fase.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.