Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
ERVA DANINHA

Sete são presos suspeitos de ligação em homicídios em Manaus

Todos os presos na operação foram indiciados por homicídio e possuem mandados de prisão preventiva



sete_pessoas_AA35D62C-BCBE-470E-A694-FF72F14025A1.JPG Foto: Jair Araújo
03/09/2019 às 11:48

Sete pessoas são presas suspeitas de cometerem homicídios em Manaus e apresentadas, nesta terça-feira (3), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da capital.

Segundo o delegado Paulo Martins, titular da DEHS, a operação Erva Daninha, deflagrada desde a última quinta-feira (29/8), resultou nas prisões de Brenno Johnathans Martins Souza, 22, Bruno Brandão Frota, 20, Diogo Lima Bentes, 28, Gustavo Pavão de Souza, 19, Maria Eduarda dos Santos Souza, 30, Marcelo de Souza Reatec, 27, e Wancley Souza da Fonseca, 22.



Conforme o delegado Charles Araújo, Delegado Adjunto da DEHS, as prisões começaram na última quinta-feira (29). No bairro Zumbi, Zona Leste, foi presa a dupla Brenno e Bruno. Eles são suspeitos de terem ligação com o homicídio de Ednei Rodrigues do Amaral, 25. O crime foi no dia 3 de janeiro deste ano no bairro Coroado, Zona Leste.

Ainda de acordo com o delegado adjunto, na última sexta-feira (30), Gustavo, que estava preso em Nova Olinda do Norte, município distante 135 quilômetros da capital, foi transferido para Manaus. Ele é suspeito de ter matado Nayara Lucas de Andrade, no dia 29 de maio de 2018. Por ter denunciado o tráfico na área, ela foi morta com 8 tiros no bairro Zumbi, Zona Leste.

Wancley foi preso também na última sexta-feira no bairro São José Operário, Zona Leste. Para roubar uma moto, o suspeito teria matado a facadas Dheylson Magalhães no dia 25 de dezembro de 2015. A vítima namorava com a irmã do suspeito.

Na casa de Diogo foram encontrados 7 Chapolins. Dispositivos que bloqueiam alarmes dos veículos. Na operação foram apreendidos R$ 4 mil, dinheiro que supostamente tem origem da venda de entorpecentes.

O delegado Charles Araújo explicou que a operação tem o nome de Erva Daninha por conta da Rua Samambaia, do bairro Jorge Teixeira. No local, que é dominado pelo tráfico de drogas, que foram efetuadas as últimas três prisões.

Na manhã de ontem (2) foram presos Marcelo, mais conhecido como Sarita, e o casal Diogo "Tcheca" e Maria Eduarda. Eles são suspeitos de matarem Maura Prado Batista, 24. A mulher estava com sua filha de 2 anos e ainda estava grávida quando foi sequestrada no bairro Gilberto Mestrinho. Ela foi levada até o bairro Tancredo Neves, Zona Leste, e morta a tiros na frente de sua filha de 2 anos. O mandante deste crime, segundo investigações, Zaquel de Souza Mendonça, 42, ainda está sendo procurado pela polícia.

Todos foram indiciados por homicídio e como já possuem mandados de prisão preventiva, os homens vão ser encaminhados para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Maria Eduarda vai para o Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). Os dois presídios ficam no quilômetro 8 da BR-174.

News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.