Publicidade
Manaus
SEM SEGURANÇA

Arraial de Santa'Ana é cancelado após troca de tiros e mortes no São Jorge

Por conta da violência registrada no bairro na noite dessa quinta-feira (26), a Paróquia São Jorge decidiu cancelar a programação para evitar problemas maiores 27/07/2018 às 12:41 - Atualizado em 27/07/2018 às 14:26
Show par quia de s o jorge
O evento é tradicional no bairro São Jorge, localizado na Zona Centro-Oeste de Manaus (Foto: Divulgação)
acritica.com Manaus (AM)

Uma das programações mais tradicionais do bairro São Jorge, o arraial de Santa'Ana, que aconteceria, em Manaus, neste sábado (28), foi cancelado por conta da violência na capital. O evento seria realizado na rua Humberto de Campos, onde cinco pessoas morreram em confronto com a polícia na noite dessa quinta-feira (26).

De acordo com assessoria de imprensa da Paróquia São Jorge, responsável por realizar o evento, a decisão foi acordada entre o frei Agostinho e a comunidade, para que problemas maiores sejam evitados.

Segundo a assessoria, fiéis que saíam na noite de ontem de uma missa na comunidade Sant'Ana presenciaram o confronto entre policiais e criminosos que culminou na morte de cinco suspeitos de planejarem homicídios contra rivais do tráfico. A igreja completou que foi um momento de "loucura" e que muita gente se jogou no chão" para não ser atingida.

Mortos 

Conforme a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM), policiais da Força Tática estavam circulando no São Jorge apurando a informação de que um grupo criminoso, em diversos carros, estaria se dirigindo ao bairro para executar traficante.

Por volta das 22h, policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), em patrulhamento na Avenida Brasil, no bairro da Compensa, depararam-se com um veículo Ford Fiesta, branco, placa fria JXI 6543, ocupado por dois homens.

De acordo com a SSP-AM, os infratores começaram a efetuar disparos de arma de fogo contra a viatura. Os policiais iniciaram perseguição ao grupo, por dentro do bairro São Jorge, e, juntamente com a viatura da Força Tática, fecharam o cerco aos criminosos na esquina da Humberto de Campos, com Alfredo da Mata. Os homens não se renderam, continuaram atirando contra os policiais, foram baleados e vieram a óbito. 

Depois dessas prisões, os policiais receberam a informação de que outros integrantes do bando criminoso estariam se dirigindo a uma estância localizada no Beco do Jacarezinho, nas proximidades da Rua Humberto de Campos. Novamente houve troca de tiros e três infratores vieram a óbito.

Publicidade
Publicidade