Publicidade
Manaus
MUDANÇA

Bosco Saraiva deixa SSP para concorrer às eleições 2018; coronel Anézio assume

Outra saída da pasta é do coronel Amadeu Soares, que deixa a Secretaria-Executiva do órgão. A delegada da Depca, Juliana Tuma, assume a vaga 03/04/2018 às 10:55 - Atualizado em 03/04/2018 às 11:51
Show bosco saraiva
O anúncio foi feito durante inauguração da primeira Base de Operações Fluviais do AM (Foto: Winnetou Almeida)
Amanda Guimarães Manaus (AM)

O vice-governador do Estado do Amazonas, Bosco Saraiva, anunciou na manhã desta terça-feira (3) a saída dele da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A informação foi confirmada pelo próprio político durante a inauguração da primeira Base de Operações Fluviais da Secretaria Executiva de Inteligência (Seai), na Zona Oeste de Manaus. O novo titular da secretaria será o tenente-coronel Anézio Paiva.

Outra saída da SSP por conta das eleições é do coronel Amadeu Soares, que deixa a Secretaria-Executiva do órgão, que passa a ser ocupada pela delegada Juliana Tuma, até então titular da Delegacia Especializada de Proteção a Criança e Adolescente (Depca). Amadeu já concorreu às eleições de 2016, quando foi candidato a vice-prefeito na chapa do deputado federal Silas Câmara (PRB).

"O coronel Paiva já trabalha há um tempo no departamento administrativo da secretaria. Seguiremos na mesma pisada. Nada vai mudar, porque a segurança é um programa de Estado do governador Amazonino Mendes. Como vice-governador seguirei na frente de todo o sistema de segurança, avançando um pouco mais, inclusive, em outros setores preventivos", destacou.

Ainda conforme Bosco, permanecer na frente da SSP foi um pedido do próprio governador, Amazonino Mendes. "Eu aceitei o pedido, para continuar com a minha energia, o meu sacrifício, o meu sangue para esta causa, em razão aos enormes problemas que a gente tem constatado. Temos projetos para aplicar ainda neste ano", comentou.

Bosco destacou ainda que o afastamento do cargo se dará exclusivamente pelas eleições. "Eu tenho que me afastar por conta do período eleitoral. São impedimentos legais, se não preferiria não me afastar. Mudaria absolutamente nada. Mas as duas mudanças ocorrem para preservação da lei eleitoral, se não me inviabilizo para concorrer a qualquer cargo eletivo", afirmou o vice-governador.

Questionado se pretende concorrer a uma vaga para o Senado Federal, o vice-governador preferiu não confirmar. "Tem muita gente falando que vou concorrer ao Senado. Deixa para lá", disse, aos risos.

Base de operações 

A base fica na Marina Águas Claras, localizada no Ramal do Cetur, no bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus. O local atuará de forma integrada com servidores da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. O objetivo é fortalecer as operações de combate ao nacotráfico, pirataria, além de outros crimes que ocorrem no entorno da orla de Manaus, como furto e roubo de combustível.

A estrutura da base comporta, ainda, embarcações táticas, drones, câmeras termais, telefone satelital, além de outros equipamentos de inteligência. "A base de operações vai funcionar no apoio de operações ribeirinhas que já acontecem por parte da Polícia Civil e Militar, em torno da cidade de Manaus. O local possui toda a tecnologia que existe na própria secretaria de inteligência", disse o titular da Seai, Herbert Lopes.

Publicidade
Publicidade