Publicidade
Manaus
DOENÇA

Casos de sarampo em duas crianças são investigados em Manaus, diz Semsa

Crianças são do sexo feminino e uma tem sete meses e outra um ano de idade, porém sem qualquer vínculo. Outro caso observado na mãe de uma delas foi descartado 07/03/2018 às 19:31
Show semsa
Foto: Arquivo/AC
acritica.com Manaus (AM)

A equipe de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está investigando dois casos suspeitos de sarampo, notificados no início do mês de março. São duas crianças, do sexo feminino – uma de sete meses e outra de um ano de idade. As duas não têm nenhum tipo de vínculo. Um terceiro caso que estava em investigação – a mãe de uma das meninas - foi descartado, com diagnóstico confirmado para dengue. As três notificações foram feitas em um hospital público da Zona Norte da cidade.

Segundo a prefeitura, a Semsa está realizando todas as ações de prevenção e controle da doença. Entre elas, a investigação epidemiológica dos casos, com a avaliação da situação vacinal das pessoas que entraram em contato com os suspeitos, visando identificar possíveis sintomáticos e a realização da vacinação seletiva nesses locais.

Além disso, foi realizada a coleta de material para exame específico com o objetivo de identificar o agente etiológico.

Doença

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, transmissível, causada por vírus. É de notificação compulsória imediata. A prefeitura informou, por meio da Semsa, que está intensificando a vacinação contra o sarampo em todas as 185 salas de vacina, sendo 183 nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município e duas particulares.

O reforço considera os alertas emitidos pela Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, inclusive em conjunto com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), referente ao surto de sarampo no Estado de Bolívar, na Venezuela, fronteira com Roraima, informando a notificação de 857 casos suspeitos de sarampo, com a confirmação de 465 casos.

As equipes de Vigilância em Saúde do município estão orientadas a observar todo paciente que entre em unidade de atendimento de saúde com queixa de doenças que se enquadrem como exantemática febril.

“Recebemos do Ministério da Saúde 30 mil doses da vacina tríplice viral e os profissionais das nossas unidades com sala de vacina estão sendo orientados a estarem atentos a todas as oportunidades de vacinação do público-alvo. Estamos prontos para atender a quem procurar nossos postos”, garante o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi.

Publicidade
Publicidade