Publicidade
Manaus
MATANÇA

Grupo armado atira e mata três pessoas em campo de futebol na Compensa, em Manaus

Outras três pessoas ficaram feridas. A suspeita é que o crime seja resultado de uma briga pelo comando do tráfico entre as facções FDN e CV 31/08/2018 às 16:15 - Atualizado em 01/09/2018 às 11:51
acritica.com Manaus (AM)

Três pessoas morreram e três ficaram feridas após serem baleadas na tarde desta sexta-feira (31), por volta das 13h30, enquanto estavam jogando uma partida de futebol no Campo do Estrela, localizado na rua Gilberto Mestrinho, no bairro Compensa, na Zona Oeste de Manaus.  

Segundo informações de policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o grupo foi alvejado por oito homens que estavam em dois veículos modelos Logan (branco) e Siena, respectivamente, e de placas não identificadas.  A suspeita é que o crime seja uma briga pelo comando do tráfico de drogas da região.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, a suspeita é que os atiradores sejam da facção criminosa Comando Vermelho (CV) e que a ação tenha sido em represália a outra facção conhecida como Família do Norte (FDN).

As vítimas que vieram a óbito foram identificadas como Thiago Amaral Albuquerque, 30, Thiago Queiroz de Medeiros, 23, e Uelington de oliveira Mota, 29. Os alvejados foram Edson Lucas dos Santos, 17, Girlan Siqueira, 36, e  Mônica Regina, 36, que foi liberada após cuidados médicos no SPA Joventina Dias, no bairro Compensa.

Edson foi transferido para o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na Zona Centro-Sul, e Girlan para o Hospital e Pronto-Socorro  João Lúcio, na Zona Leste.

De acordo com a PM, todas as pessoas alvejadas foram levadas para o SPA Joventina Dias para receber os primeiros cuidados médicos. O grupo responsável pelo crime ainda tentou invadir o SPA para terminar as execuções. Duas viaturas da PM permanecem no local.

Desde o início da tarde, a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) determinou reforço policial e operações para a captura dos suspeitos. Equipes da PM, Polícia Civil e Secretaria Executiva Adjunta de Operações (SEAOP) estão nas ruas em operação.

*Com informações da repórter Cecília Siqueira

Publicidade
Publicidade