Publicidade
Manaus
FOGO

Incêndio em micro-ônibus causa prejuízo de R$ 1,8 milhão a rodoviários em Manaus

Ao todo, nove Alternativos da Cooperativa de Transporte Alternativo de Manaus (Coopatam) foram tomados pelo fogo. Até o momento não há indícios das causas do incêndio 14/01/2019 às 12:35
Show 2f57d4de 8a6d 4bef 8792 646f8b75b699 1540320a 4179 4e23 acc5 50a7ec2f51d5
Foto: Euzivaldo Queiroz
Karol Rocha Manaus (AM)

Com perda total de cinco micro-ônibus destruídos por um incêndio na madrugada desta segunda-feira (14), em Manaus, os proprietários dos veículos atingidos pelas chamas contabilizam prejuízos em torno de R$ 1,8 milhão. Ao todo, nove micro-ônibus do tipo Alternativos, da Cooperativa de Transporte Alternativo de Manaus (Coopatam), foram tomados pelo fogo, porém quatro tiveram só queima parcial. Até o momento não há indícios das causas do incêndio.

Edvaldo Canto é motorista auxiliar e teve o micro-ônibus completamente incendiado. “De madrugada, no momento que eu chego aqui com a minha esposa que também trabalha no micro-ônibus vi vários carros de bombeiros e já pensei que seria algo. Na hora vim saber pela boca de outros que o carro no qual eu trabalhava foi incendiado”, contou.

“Infelizmente agora é ficar sem trabalho. Nós que dependemos diretamente agora fica uma esperança vazia porque a gente não tem como trabalhar. Eu gostaria de fazer um apelo às autoridades, que preste uma solidariedade com nós, com as famílias que precisam diretamente desse serviço”, acrescentou ele.

O pai de Orlando Filho, de 29 anos, é proprietário de um dos micro-ônibus atingidos. Ele é o motorista. “Muito triste, muito lamentável. O carro que dá o pão de cada dia dentro de casa. Eu que sou o motorista fico desempregado. O cobrador que é o meu irmão também fica desempregado. Todo mundo agora está numa situação difícil e foi de uma hora para outra”, lamentou ele.

Ainda pela manhã, por volta das 11h, a ocorrência não havia sido registrada na Polícia Civil. Conforme o presidente da Coopatam, Cleibe Terceiro, com a perda total e parcial de micro-ônibus alternativos os prejuízos ficam em torno de R$ de 1,8 milhão.

“Nós não temos informações concretas por que ainda a gente aguarda a perícia. Vamos aguardar o nosso setor jurídico para podermos fazer o registro policial. Fora o prejuízo material, nós temos os colegas que ficam sem trabalhar, cobradores e motoristas desamparados”.

O presidente da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Franclides Ribeiro, que esteve no local do incêndio prestando apoio aos permissionários, ressaltou que na próxima semana será assinada autorização do contrato precatório provisório para que os transportes alternativos comecem a executar com autorização por parte do órgão.

“É uma determinação judicial para a assinatura do contrato precário provisório, uma autorização até a conclusão do processo licitatório. Já estamos concluindo essa autorização e o inicio já repassamos a comissão licitante o processo licitatório do executivo e também do alternativo”, explicou.

Ao todo, a Cooperativa de Transporte Alternativo de Manaus (Coopatam) possui 101 permissões de coletivos para circularem nas ruas da cidade. Cada micro-ônibu alternativo pertence a um proprietário.

Publicidade
Publicidade