Sábado, 16 de Outubro de 2021
Ato público

Mais de 5 mil manifestantes se reúnem em favor de Bolsonaro na Ponta Negra, afirma organização

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) não informou números oficiais à reportagem. Na pauta de reivindicação dos apoiadores, estavam a destituição de ministros do STF, voto impresso e auditável



passeata_bolsonaro_ponta_negra_BA7C6B7A-C281-4777-94CB-7079EBE9DC6D.jfif Foto: Arlesson Sicsú
07/09/2021 às 17:34

Milhares de apoiadores do presidente Bolsonaro se reuniram na tarde deste 7 de setembro na Ponta Negra e pediram a destituição de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Conforme a organização, 5 mil manifestantes frequentaram a manifestação. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) não informou números oficiais à reportagem.

Alvo dos manifestantes foi o ministro Alexandre de Moraes que preside o inquérito contra o presidente Bolsonaro e autorizou prisões contra aliados do presidente que espalharam discurso antidemocrático.



Uma das faixas pede que o procurador geral da República, Augusto Aras, entre com um pedido de prisão de ministros do Supremo. Outro pede a escolha de uma nova turma no STF. O voto impresso também foi exigido.

Defesa da 'liberdade de expressão'

O presidente do Direitando Amazonas, Lucas Lima, disse que a pauta do movimento é a defesa do Estado Democrático de Direito e da liberdade de expressão. Segundo ele, o STF tem realizado "atos antidemocráticos" em referência a prisões permitidas pela corte.

Ao ser questionado sobre a presença de cartazes que questionam a legitimidade de instituições republicanas, o militante minimizou.

"A gente não tem nada a ver com a manifestação aqui. O povo traz as faixas por livre e espontânea vontade. Todas as faixas que estão no trio (elétrico) são nossas. Agora trazem essas faixas, a gente não tem nada a ver", disse.

Apoio ao Bolsonaro

O ex-candidato à prefeitura de Manaus pelo partido Novo, Romero Reis, subiu no carro de som e discursou brevemente aos manifestantes afirmando que o Judiciário tem se extrapolado. Reis disse que o Supremo tem que rever suas posições.

Romero abandonou o Novo porque o partido sinalizou apoio ao impeachment de Bolsonaro. 

Uma fila de caminhões ocupou uma das faixas próximo ao anfiteatro da Ponta Negra. O caminhoneiro Cleberson Brelaz afirmou que decidiu participar da manifestação para exigir a diminuição da alíquota do ICMS.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.