Publicidade
Manaus
ZONA SUL

Balsas são apreendidas e travessia para o Careiro é prejudicada nesta sexta (20)

A Marinha do Brasil informou que apreendeu, nos dias 18 e 19 de outubro, quatro balsas no Porto da Ceasa 20/10/2017 às 18:44 - Atualizado em 20/10/2017 às 19:12
Show careiro
Foto: Divulgação
Kelly Melo e Rafael Seixas Manaus (AM)

Os usuários das balsas que realizam a travessia para o Careiro da Várzea no Porto da Ceasa, na Zona Sul de Manaus, estão com dificuldades para conseguir utilizar o serviço porque o número de embarcações foi reduzido. A fila de espera ultrapassa 1 quilômetro, conforme informações da 29° Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) informou que a travessia do Porto da Ceasa é feita por cinco empresas privadas que atuam em regime de concessão com gerenciamento da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ). Ainda assim, por meio da Superintendência Estadual de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH), antes responsável pela travessia, o governo busca meios de resolver a situação.

No momento, duas balsas fazem a travessia e uma terceira entrará em operação ainda hoje. Por conta do ocorrido, o serviço funcionará até meia-noite. O governo verifica, ainda, a condição de colocar mais duas embarcações em operação no sábado (21).

Apreensão das balsas

A Marinha do Brasil apreendeu, nos dias 18 e 19 de outubro, quatro balsas no Porto da Ceasa. As embarcações realizavam o transporte de carga e passageiros de Manaus ao município de Careiro da Várzea, distante 25 quilômetros em linha reta da capital.

Segundo a Marinha, durante a inspeção naval, foram constatados vários itens, que afetam a segurança da navegação, a salvaguarda da vida humana e a prevenção da poluição hídrica, tais como: vazamento de água pelo eixo propulsor; vazamento de óleo e gases nos motores; bomba de incêndio inoperante; extintores vencidos; e falta de coletes salva-vidas.

As embarcações ficarão proibidas de navegar até que as irregulares, consideradas de caráter emergencial, sejam sanadas por seus proprietários.

LEIA MAIS 

Caminhão cegonha fica preso em estrutura próximo ao Porto da Ceasa, na Zona Sul